Criciúma: Golpistas estão usando o nome da Associação de Diabéticos

Por meio de ligações telefônicas, eles tentam roubar dinheiro alegando utilizá-lo para a compra de leites

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Pessoas estão usando o nome da Associação de Diabéticos de Criciúma para tentar tirar vantagem. Golpistas, se passando por representantes do grupo, ligam para populares pedindo dinheiro para a compra de leite a ser destinada aos diabéticos. Ao receber as denúncias, Fabrícia Schaukoski Canarim, presidente da associação, tratou de negar qualquer envolvimento com o fato.

“Foi uma tentativa de golpe. Soubemos através de duas pessoas que receberam a ligação. A informação não procede, nós não estamos pedindo nenhuma doação de dinheiro, alimentos ou roupas nesse momento”, destacou Fabrícia.

- PUBLICIDADE -

A associação lançou uma nota nas redes sociais para afastar qualquer possibilidade de doações. A presidente conta que como os diabéticos fazem parte do grupo de risco nesse período de pandemia, não seria correto colocá-los nas ruas agora. “Os orientamos para todos permanecerem em casa. Nessa época, infelizmente, tem gente querendo se aproveitar de tudo”, afirma.

Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia Civil na tarde dessa quarta-feira para que seja investigado o caso.

Entrega de insulinas está normalizado

Os portadores de diabetes vêm conseguindo manter o tratamento com as insulinas normalmente. Os medicamentos são providenciados pelo Governo do Estado e são entregues à farmácia judicial e à farmácia da Unesc, para o uso dos pacientes com indicação médica.

“Quanto aos estoques, informamos que no fim de abril houve falta por cerca de três dias, mas agora todos os estoques já foram reestabelecidos”, informa Queli Seifer, farmacêutica da Secretaria de Saúde

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.