Bombeiros alertam para os riscos de incêndios residenciais

Com o inverno se aproximando, manuseio de aquecedores, lareiras e fogões à lenha precisam de atenção redobrada

Eduardo Souza / Arquivo TN

- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O inverno inicia oficialmente apenas em 21 de junho. Porém, as temperaturas já começaram a ficar mais baixas nas últimas semanas. Com a estação mais fria do ano se aproximando, muitas pessoas aproveitam para utilizarem aquecedores domésticos, lareiras e fogões à lenha. Mas o Corpo de Bombeiros alerta que todo cuidado se faz necessário para evitar princípios de incêndio que podem acabar em danos materiais e até mesmo risco iminente de morte.

Segundo o capitão do Corpo de Bombeiros de Içara, Renan Fernandes, é preciso se certificar que os equipamentos estejam instalados em locais seguros da residência, distantes de tubulações a gás, cortinas e móveis. Além disso, objetos não podem ficar acumulados sobre lareiras ou próximos aos fogões à lenha, porque em caso de princípio de incêndio, os materiais servirão como combustível e tendem a alimentar as chamas, propagando o fogo. “O ideal é utilizar material próprio para queimar em lareiras ou fogões à lenha, evitando madeira industrializada ou tratada quimicamente. No caso específico de lareiras, utilize tela metálica com malha entre 2 mm e 5 mm para evitar que fagulhas sejam propagadas para fora do local de queima”, recomenda Fernandes.

Risco de asfixia

Com relação às chaminés, é necessário verificar se elas estão em perfeitas condições. Além disso, crianças não devem abastecer as lareiras ou fogões à lenha. O recomendável é que elas fiquem em uma distância segura destes locais. “Sempre mantenha entradas de ar em ambientes com fogo de lareira, fogões e aquecedores. O ar nesses locais precisa ser renovado, evitando risco de morte por intoxicação com monóxido de carbono, ou mesmo por asfixia em razão do consumo de oxigênio do ambiente”, revela Fernandes.

De acordo com ele, colocar lenha em excesso nas lareiras e fogões à lenha pode ocasionar riscos de incêndio. “Nunca deixe o local sem antes se certificar que o fogo está extinto”, ressalta. No caso dos aquecedores, antes de ligá-los, é preciso verificar se não há necessidade de realizar algum reparo ou manutenção dos equipamentos. “Aquecedores a gás precisam ser aprovados junto ao corpo de bombeiros militar (exceção quando instalados em edificações unifamiliares) e instalados por profissionais com responsabilidade técnica”, diz.

Roupas, utensílios ou objetos em geral sobre o aquecedor podem sobrecarregar o equipamento e, posteriormente, ocasionar um incêndio. Em caso de emergências, o Corpo de Bombeiros Militar deve ser acionado através do número 193.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.