Ênio e Ângela visitam a Unesc e compartilham projetos com a reitoria

A reitora da Universidade do Extremo Sul Catarinense, Luciane Bisognin Ceretta, recebeu a dupla que deseja administrar o Executivo Municipal de Nova Veneza e compartilhou os pleitos da universidade.

Foto: Flávia Bortolotto/ Assessoria
- PUBLICIDADE -

Nova Veneza

Nesta segunda-feira, 9, os candidatos a prefeito, Ênio Milanez, e vice, Ângela Ghislandi, estiveram com a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, explanando sobre projetos para Nova Veneza. A ideia da dupla é levar a universidade para dentro da cidade, proposta que recebeu carta branca da reitora. Em 2015 a universidade já foi parceira do município em uma Escola de Gastronomia. O objetivo agora, firmado junto a reitora, é continuar essa parceria e também expandir para outras áreas, como saúde, educação, turismo e meio ambiente.

- PUBLICIDADE -

A área da saúde, conforme Ênio, será a de maior atenção. “Além de ser prioridade no nosso plano administrativo, queremos também que seja a prioridade em parcerias. Levar o internato médico da Unesc para o Hospital São Marcos seria um dos alicerces para iniciar uma transformação”, afirmou. Para a reitora, também é possível trabalhar especialidades médicas no município. “Gostaríamos de ajudar a transformar a saúde da cidade, quem sabe levar a residência para Nova Veneza, psiquiatria, fisioterapia, especialidades que possam contribuir para ampliar os serviços de saúde do município em parceria com a nossa universidade”, comentou Ceretta.

Outros projetos comentados foram ideias para capacitação de professores e programas para inserir o jovem no mercado de trabalho, como a incubadora de ideias e negócios. “Muito do que está no nosso plano administrativo foi a pedido de jovens de diversas áreas, e nós queremos aproveitar todo esse potencial que vimos na juventude de Nova Veneza, colaborando para que as ideias possam se tornar realidade”, declarou Ângela. “Dar respaldo para o jovem agricultor com cursos de inovação e tecnologia nesta área também é um dos nossos objetivos junto a Unesc”, continuou.

A reunião finalizou com sinalização de total adesão sobre a decisão de iniciar a despoluição do Rio Mãe Luzia. “A universidade tem vários estudos e pesquisas realizados pelo Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc) encabeçados pela Miriam, presidente do Fórum da Despoluição do Rio Mãe Luzia. É um assunto que nos preocupa e que definitivamente terá parceria da Unesc para a sua realização”, confirmou a reitora.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.