Pela redução do preço do gás natural em SC

Grupo de Trabalho vai analisar alternativas para buscar baratear o combustível no Estado

- PUBLICIDADE -

Florianópolis

A alta no preço do gás natural em Santa Catarina motivou a criação de um grupo de trabalho para estudar alternativas que levem a uma redução do preço do combustível. A decisão do governador Carlos Moisés (PSL) ocorreu após uma reunião com o coordenador da Frente Parlamentar do Gás, o deputado estadual Luiz Fernando Vampiro (MDB), com o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, e empresários do setor cerâmico.

- PUBLICIDADE -

“O gás natural é um insumo fundamental para a nossa indústria. O barateamento da tarifa, em parceria com o que vem sendo planejado pelo Governo Federal, é essencial para que o nosso estado se mantenha competitivo”, afirmou o governador.

Na visão do deputado Vampiro, que intermediou o encontro, a criação do grupo de trabalho representa um avanço nas tratativas entre o governo e o setor produtivo. Segundo ele, o gás representa cerca de 20% do custo das empresas cerâmicas e uma redução da tarifa ajudaria no posicionamento nacional e internacional do setor.

“Nós avançamos na definição de ações e estratégias para estimular o aumento do consumo do gás. É fundamental quando os diferentes atores se sentam para conversar e buscar uma solução pactuada”, disse parlamentar.

Também presente na reunião, o presidente da SCGás, William Anderson Lehmkuhl, relembrou que o Estado já possui a tarifa mais barata do Brasil e que 85% do custo é referente à molécula, de responsabilidade federal. Ele se comprometeu a analisar opções para a redução dos 15% que cabem à companhia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.