Orleans: Justiça determina suspensão de pesquisa eleitoral sem registro

Justiça Eleitoral entendeu que veicular material sem o registro junto ao TSE poderia causar prejuízos à eleição

Fonte: Imprensa News Sul
- PUBLICIDADE -

A juíza da 23ª Zona Eleitoral de Orleans-SC, Rachel Bressan Garcia Mateus, determinou na segunda-feira (26) a suspensão dos resultados de pesquisa/enquete em plataforma digital divulgada em redes social no município.

O pedido de impugnação e proibição da pesquisa foi protocolado pela Coligação “Trabalho e Honestidade” (MDB, PSDB, PL e PDT), devido ao fato de que o material não apresentava devido registro na Justiça Eleitoral. A pesquisa conforme a decisão foi divulgada nas redes sociais, e a Justiça Eleitoral entendeu, na decisão, que veicular material sem o registro junto ao TSE pode causar prejuízos à eleição.

- PUBLICIDADE -

Por fim, em liminar que foi parcialmente deferida, determinou a suspensão da divulgação dos resultados da pesquisa impugnada, pelos representados, sob pena de crime de desobediência conforme o art. 347 do Código Eleitoral.

O processo de Representação (11541) possui Nº 0600185-44.2020.6.24.0023.

Confira a decisão na íntegra: · Processo Judicial Eletrônico – LIMINAR

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.