Obras na ponte de Araranguá podem iniciar em maio

Prefeitura aguarda o convênio com o Governo do Estado para lançar a licitação

- PUBLICIDADE -

Thiago Oliveira
Araranguá

A Prefeitura de Araranguá segue na expectativa para assinar o convênio com o Governo do Estado para receber os recursos destinados à construção de uma ponte sobre o Rio Araranguá, na localidade de Hercílio Luz.

- PUBLICIDADE -

Em novembro do ano passado, o governador Carlos Moisés (PSL) liberou R$ 15,8 milhões para o investimento, que deve facilitar o acesso ao Morro dos Conventos.

A previsão do prefeito Mariano Mazzuco (PP) é que a assinatura do convênio seja feita ainda na primeira quinzena de março.

“A gente entregou o projeto, e depois fizemos uma reunião na Secretaria de Infraestrutura. Teve dois pontos que precisavam ser mexidos, e já mexemos, com a orientação dos engenheiros e já foi colocado no sistema de novo. Fizemos uma retificação do projeto. Coisa simples. É só botar a capa asfáltica, mas com isso logicamente que mexe no orçamento, entra contrapartida do município. Foi mandado de volta e a gente está na expectativa que até inicio de março, nos primeiros dias já rode o convênio”, destaca o prefeito. Com as modificações, a contrapartida do município será de aproximadamente R$ 600 mil.

Trâmites acelerados

Segundo o prefeito araranguaense, com a assinatura do convênio, os trâmites devem ser acelerados. Tanto que a licitação não deve demorar.

“Já estamos construindo o edital [de licitação]. Acredito que até assinar o convênio, o edital já estará pronto, e estando pronto o edital, pode imediatamente lançar a licitação”, afirma Mazzuco.

O prefeito até já projeta o início das obras até maio. “Se o Governo do Estado assinar até dia 15 de março, nós teríamos, se tudo correr bem, o contrato pronto em até 40 dias. Se tiver que esperar todos os prazos, seria 70 dias. No melhor cenário, assinamos o contrato no dia 25 de abril. No pior cenário, mais 30 dias, ficando para 25 de maio”, adianta.

Já as obras devem se estender até o fim de 2021. “Tomando por base a ponte que fizemos aqui em 2012, nós levamos 340 dias corridos. Neste caso, nós estimamos 15 meses depois de iniciado. Se pegarmos uma empresa tão boa quanto a que pegamos aqui, vão trabalhar com mais gente, pode trabalhar com duas balsas, os pilares são feitos mais rápido. E o resto da ponte é pré-moldada. Vamos admitir que em dias corridos, vai dar um ano e meio. Embora se fale em 15 meses, temos que pensar em 18 meses, pelo período que chove e não dá para trabalhar”, explica Mazzuco.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.