Mobilização busca ampliação de leitos de UTI neonatal no HRA

Com percentual médio de ocupação de 85%, pedido é para que número de vagas aumente de cinco para dez

- PUBLICIDADE -

Araranguá

Com um número crescente nos partos, segue em alta também o número de internações na UTI neonatal do Hospital Regional de Araranguá (HRA). O percentual médio de ocupação é 85%, mas em diversos momentos, a lotação chegou ao limite. Por isso, uma mobilização busca a ampliação de leitos.

- PUBLICIDADE -

Atualmente, o HRA conta com cinco leitos de UTI neonatal, que foram implantados em 2018. “Os cinco leitos ainda são insuficientes para a nossa região e até mesmo em nível estadual, pois a procura pela alta complexidade é bem grande. Não é incomum precisarmos internar até sete pacientes mesmo o hospital disponibilizando apenas cinco vagas. Com a ampliação, poderemos manter a mesma equipe, médicos e estrutura física, por isso solicitamos esta habilitação, que representa para o estado um pequeno investimento, mas um ganho enorme para a população regional”, explica o diretor técnico do Hospital Regional de Araranguá, Dr. Eduardo Ali.

Para tentar agilizar o processo e sensibilizar o Governo do Estado da necessidade da ampliação do número de leitos, foi realizada uma reunião na Secretaria de Estado da Saúde (SES), organizada por intermédio do deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT). O pedido é por cinco novos leitos de UTI neonatal.

“A demanda existe. A necessidade existe. Claro que a gente tem que seguir um processo burocrático, que passa pela validação do conselho municipal, depois da CIR [Comissão Intergestores Regional] e CIB [Comissão Intergestores Bipartite] até chegar ao Estado. Então estamos buscando finalizar o processo a e de validação nas esferas que são responsáveis. E depois que a gente vai ter um retorno, se vai evoluir mesmo para a ampliação e como vai ser essa ampliação”, explica o diretor geral do HRA, Rafael Bonfada.
O deputado Rodrigo Minotto explicou que recebeu a solicitação da direção do HRA e destacou a importância da pauta que avalia como urgente. “Sabemos da demanda, da urgência e necessidade. Há também por parte do Governo do Estado a intenção de aumentar, precisando cumprir alguns trâmites legais. Importante essa relação aberta com o secretário André Motta Ribeiro e sua sensibilidade para resolver o problema”, destacou o parlamentar.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.