Lideranças do Sul confiantes pela suspensão dos pedágios

Delegação foi até Brasília, onde reuniu-se com a ministra do Tribunal de Contas da União

- PUBLICIDADE -

Brasília

A menos de dez dias do leilão de concessão da BR-101, lideranças do Sul seguem buscando suspender o edital. Ontem, uma delegação foi até Brasília, onde se reuniu com a ministra e atual vice-presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes, onde apresentaram as possíveis incongruências nos documentos produzidos pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

- PUBLICIDADE -

As alegações vão desde a contagem de tráfego a obras já realizadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), e que ainda constam no edital de licitação.

“Fomos buscar o convencimento, que eles analisem muito bem o processo que nós encaminhamos a eles. Já fizeram avaliações, e está de volta na equipe técnica dentro do próprio TCU, fazendo mais alguns estudos, onde foram identificados problemas. Saindo da audiência, ela comentou que tem conhecimento de algumas irregularidades, e a partir dali, pediu que aquilo que nós pudéssemos contribuir naquilo que temos conhecimento para eles tomarem uma decisão mais segura, que poderíamos colocar à disposição para colocar essas informações”, explica o deputado estadual Volnei Weber (MDB), um dos líderes do movimento.

Arraes afirmou que irá analisar todos os argumentos apresentados e que dará uma resposta futuramente.

“Ela disse que vai analisar. Pareceu sincera, de que vai levar a sério, pela importância do edital. Nos deu esperança. Não que vá deixar de ser pedagiado, mas que seja de uma maneira mais justa, como no preço que já é praticado do Norte do Estado”, revela o deputado federal Ricardo Guidi (PSD).

“Os argumentos são plausíveis de suspensão para recontagem. Esperamos que ela atende nosso pedido e assim vamos redimensionar as quatro praças de pedágio”, completa o diretor executivo da Associação dos Municípios da Região Carbonífera, Lei Alexandre.

Leia a matéria completa no Tribuna de Notícias desta quarta-feira

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.