Impeachment: Relatório do tribunal misto será apresentado nesta quarta

Pelo rito aprovado, o documento será distribuído aos integrantes para intimação do governador Carlos Moisés da Silva e a vice Daniela Reinehr

Foto: Solon Soares/Agência AL
- PUBLICIDADE -

Florianópolis

Está marcada para esta quarta-feira (7) a entrega do relatório do deputado Kennedy Nunes (PSD) aos membros do tribunal especial de julgamento do impeachment. Pelo rito aprovado, o documento será distribuído aos integrantes e também publicado no Diário Oficial da Alesc para intimação dos acusados, o governador Carlos Moisés da Silva e a vice Daniela Reinehr.

- PUBLICIDADE -

A partir da notificação da dupla, conta-se o prazo de pelo menos dez dias para a realização da sessão de discussão e votação. Como as reuniões estão acontecendo às sextas-feiras, é provável que a data decisiva para afastamento, ou não, do governador seja 23 de outubro. Neste dia, os advogados do denunciante e dos acusados poderão fazer uso da palavra por até 15 minutos. Para ocorrer o afastamento, é necessário maioria simples (seis entre os dez integrantes).

O relatório entregue nesta quarta não incluirá as conclusões, ou seja, a indicação ou não do prosseguimento da denúncia. Também não haverá sessão do tribunal misto, apenas a entrega do documento. Nunes está focado na construção na peça: parou de dar entrevistas e desativou o WhatsApp.

Outro pedido

Tramita na Assembleia outro pedido de impeachment contra Moisés e Daniela. A comissão especial deve votar o relatório de Valdir Cobalchini (MDB) no próximo dia 13. Este processo cita o caso dos respiradores. Caso a denúncia avance, poderá haver novo tribunal misto de deputados e desembargadores.

A comissão realizou reunião na manhã desta terça-feira (6) e rejeitou proposta da líder de governo, deputado Paulinha (PDT), de adiar a conclusão dos trabalhos. O próximo encontro acontecerá na quinta-feira (8), às 8h, para discussão prévia do relatório.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.