Içara: mais uma vez candidata, Dalvânia Cardoso quer mudanças na cidade

Progressista propõe plano de governo com três eixos e um crescimento planejado no município

Dalvânia promete atenção na saúde, educação e economia (Foto: Thiago Oliveira/TN)
- PUBLICIDADE -

A chapa dos Progressistas quer a mudança em Içara. Concorrendo pela segunda vez à prefeitura do município, Dalvania Cardoso, agora ao lado do empresário da construção civil Jandir Soratto, construiu um plano de governo pautado em três eixos: saúde, educação e desenvolvimento econômico, e propõe um modelo planejado para o crescimento da cidade.

Em 2016, Dalvania foi a segunda mais votada na eleição em Içara, somando 10,5 mil votos, o que lhe deu um percentual de 34,02%. Ex-secretária em cinco municípios da região – além de Içara, Siderópolis, Criciúma, Morro da Fumaça e por último Urussanga -, ela afirma que desde o último pleito esteve focada na construção de um projeto para a mudança.

- PUBLICIDADE -

“Içara tem um potencial imenso que precisa ser valorizado. Ela cresce naturalmente, sem planejamento para esse crescimento econômico. Precisamos aproveitar a localização geográfica, os seus modais, tem a BR-101, a SC-445, é cortada pela Ferrovia Tereza Cristina, entre duas capitais, Porto Alegre e Florianópolis, e a 20 minutos do aeroporto de Jaguaruna”. aponta Dalvania.

Para atrair novas empresas e dar uma atenção às já existentes em Içara, o plano na parte econômica é a desburocratização. “Hoje você vai pedir a liberação de alvará, paga uma taxa e volta daqui a três dias. Retorna, protocola o pedido e tem mais três ou quatro dias. Pode-se fazer no dia, é o que a gente pensa. Facilitar a vida do empresário e não dificultar”, explica o candidato a vice, Jandir Soratto.

“Tem o decreto lá ‘não xingue o funcionário público, do decreto não sei o que’, eu vou arrancar aquilo da parede, meu. Você não quer o serviço, trabalhar? Atende bem o contribuinte, com o sorriso na orelha, sempre. Tem tanta pessoa que precisa de serviço, se tiver que trocar, vamos trocar 10 vezes, 20 vezes”, acrescenta o empresário.

Cursos profissionalizantes

São duas ideias principais para a educação: a profissionalização da mão de obra e o aumento de vagas nas creches. “Nós vamos focar na educação infantil. Entendemos que nossos professores são bons, não é na qualidade do ensino, o problema está na quantidade de vagas, principalmente vagas integrais para as mães trabalhadoras”, explica Dalvania.

“Precisamos capacitar a mão de obra. É uma cidade com 60 mil habitantes que não oferece um curso técnico ou profissionalizante. Existe uma estrutura e já conversamos com a Unisul, que tem apenas um curso em Içara. Tem 12 salas de aula vazias de manhã e à tarde, com estrutura de laboratório de informática, de biblioteca. É o local adequado para se fazer um grande centro profissionalizante e buscar parcerias junto à Satc, IF-SC, Unes, Esucri, ao Sistema S, para levar a profissionalização” aponta.

Saúde

Na saúde, uma das promessas é de ampliação do horário de atendimento nas unidades de saúde. “Depois das 16h, se alguém ficar doente, só existe uma porta aberta na cidade, o Hospital São Donato. É uma cidade de 60 mil habitantes e que ainda atende o Rincão. A ideia é fazer na Vila Nova e no Presidente Vargas, os dois maiores bairros e as regiões mais longínquas do hospital, fazer o atendimento de livre demanda até as 22h. Isso desafoga o São Donato”, detalha Dalvania.

A candidata compromete-se, ainda, a zerar a fila para atendimentos especializados. “Tem a questão da famosa fila do SisReg. É preciso uma revisão total dessa fila, uma atualização. Tem gente que espera seis meses por uma tomografia, um ano por uma cirurgia, ortopédica espera até quatro anos e a pessoa nem sabe mais onde está na fila. Precisamos organizar, comprar pacotes de procedimentos e exames que permitam fazer o zera fila, a exemplo de outras cidades da região”, afirma.

Turismo e indústria

Projetando uma cidade com mais atrativos turísticos, usando a potencialidade regional e a localização geográfica para trazer também novas empresas, a meta de Dalvania é conciliar o crescimento econômico com a qualidade de vida do içarense.

“As coisas têm que ser planejadas. Não adianta a cidade crescer, ser modelo, se a qualidade de vida das pessoas não melhora. Tem que ser em conjunto. Não adianta ter emprego e tu não conseguir pegar a vaga porque não tem capacitação. O crescimento só faz bem para a cidade se conseguir se transformar em desenvolvimento. Não adianta crescer números e as pessoas terem a mesma qualidade de vida”, conclui a candidata.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.