Gustavo Cancellier promete sequência ao trabalho em Urussanga

Prefeito reeleito destacou como carros-chefes para os próximos quatro anos a infraestrutura e o turismo

- PUBLICIDADE -

Urussanga

Os 7.689 votos (equivalente a 59,27%) garantiram a Gustavo Cancellier (PP) a reeleição para prefeito, com a maior diferença para o segundo colocado da história de Urussanga. E com a aprovação popular para os próximos quatro anos, o chefe do Executivo promete dar sequência ao trabalho iniciado em 2017.

- PUBLICIDADE -

No primeiro mandato, Cancellier destacou a atenção dada aos serviços essenciais como saúde e educação, além da infraestrutura. E para os próximos quatro anos, o compromisso é dar seguimento nestas áreas, junto com o turismo, que é visto como uma das prioridades.

No Plano de Governo entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), são destacados 36 tópicos, divididos em 13 temas: gestão pública e planejamento; infraestrutura; educação; cultura; esporte e lazer; saneamento; segurança; agricultura; setor industrial; meio ambiente; saúde; política pública para a melhor idade; e política pública para a juventude.

Obras planejadas

A infraestrutura irá seguir como uma das prioridades de Urussanga. “Vamos dar sequência na infraestrutura. Temos previsão de mais 40 quilômetros de asfalto no interior. A sequência de um anel viário que a gente já iniciou, com uma extensão de 4,3 quilômetros. Um anel viário que vai desviar todo o trânsito pesado do centro da cidade, onde passa caminhões. Vamos pavimentar 100% da zona urbana do município. Quando assumimos, tinha mais ou menos 100 ruas para pavimentar na zona urbana. Pavimentamos quase 70. Falta em torno de 30 e vamos terminar esse projeto”, conta.

Ainda na parte de infraestrutura, outro projeto também visa fortalecer a economia do município. “Urussanga é abastecida por três empresas que entregam energia. Um miolo é atendido pela Eflul, que é particular. Um canto do município é atendido pela Coopercocal e outro canto pela Cermoful. O miolo, a parte maior, tem uma tarifa de energia mais cara, que não tem o subsidio que as cooperativas têm. E isso era um atraso para Urussanga. Um grande problema. Uma região onde tinha energia barata, não tinha asfalto. E onde tinha estrada, a energia era cara. Então o desafio era melhorar a malha viária. Um intuito era levar infraestrutura onde tem energia barata, e com isso levar qualidade de vida aos agricultores. E fizemos a área industrial, que não tinha. Montamos em uma região bem no limite com Morro da fumaça, que é atendida pela Cermoful. Tinha que ser em uma região com energia barata. E vamos fazer uma área industrial em outro canto onde tem energia barata. Já adquirimos e preparamos o terreno e as licenças para iniciar a segunda área industrial”, revela.

“Mina de ouro”

Outra área que irá ganhar atenção especial de Cancellier no segundo mandato será a cultura e o turismo. “Em função do equilíbrio fiscal e da demanda de infraestrutura que adiantamos bastante no primeiro mandato, vai sobrar condições financeiras para que a gente possa investir pesado também em uma mina de ouro que Urussanga tem, que é cultura, turismo e comércio. Essa cultura italiana. Queremos profissionalizar isso e transformar em resultado econômico para cidade, principalmente para os empreendedores. Além disso, trazendo gente para a cidade, vai acabar mexendo no comércio”, destaca.

Educação e agricultura

Outras ações de destaque no Plano de Governo estão na educação e também na agricultura. “Na educação, vamos lançar a bolsa universidade e bolsa escola técnica. Como conseguimos saltar de oitavo para primeiro na Amrec nas séries iniciais do Ideb, isso quer dizer que os alunos estão aprendendo bem. E queremos dar oportunidade aos alunos que querem continuar estudando e não tem condições financeiras. Claro, vamos definir critérios. Quem realmente previa, que tem dificuldades financeiras”, afirma. “E levar internet de fibra ótica para todo o interior do município. Foi uma demanda que nós percebemos com essas aulas online. Nossos alunos do interior precisavam para as aulas devido à pandemia. E já estamos fazendo o projeto”, completa.

“Na agricultura, conseguimos aumentar muito o atendimento dos agricultores com implementos. Teve local que multiplicou por 10 o atendimento em termo de hora de máquina. Mas caminhão e retroescavadeira, isso a gente percebeu que faltou. A demanda era maior. Tínhamos só um conjunto de caminhão e retro escavadeira para atender a agricultura. E vamos adquirir mais um conjunto, que o deputado Ricardo Guidi nos deu. E o objetivo é comprar mais um conjunto em 2021, pulando de um para três. E até o fim do mandato, adquirir mais dois, ficar com cinco e acabar com esse gargalo.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.