Estadual: Está retirado o projeto que autorizava o retorno escolar

Proposta continha uma série de dispositivos que visavam a proteção de professores, funcionários e alunos, bem como contemplava uma ideia de retorno gradativo às aulas

Foto: Lucas Colombo/ Arquivo TN
- PUBLICIDADE -

O deputado João Amin (PP) comunicou a retirada do Projeto de Lei que autorizava o retorno das atividades escolares em Santa Catarina. O projeto continha uma série de dispositivos que visavam a proteção de professores, funcionários e alunos, bem como contemplava uma ideia de retorno gradativo às aulas.

Em seu comunicado, o parlamentar destacou que vinha debatendo este tema com representantes da área de Educação, tendo inclusive promovido a convocação do secretário de Estado da pasta para uma sessão especial na Alesc. Como o governo não tomava uma iniciativa, ele apresentou uma proposta. “A Educação também precisa ser tratada como uma atividade essencial e foi esse o objetivo do nosso projeto. Tenho convicção de que o colapso escolar é iminente, tendo em vista a falência econômica que se avizinha”.

- PUBLICIDADE -

Segundo o deputado, o projeto não obrigava, mas autorizava àquele que não tinha condição de manter os filhos em casa a ter a opção da escola. “Propusemos uma alternativa, com transição gradativa e um cronograma de retorno responsável. Porém, o projeto foi destorcido e uma campanha contrária foi orquestrada para desconstruir a proposta”.

João Amin também informou que tentou contato com o secretário de Educação com intuito de aprimorar a matéria, mas que o mesmo negou-se ao diálogo. “Não resta dúvida que este governo não trata a educação como prioridade. Em 65 dias de pandemia este assunto não teve a atenção devida, mas ontem – depois de protocolado o PL – o secretário resolveu aparecer em live ao lado do governador”.

O deputado finalizou dizendo que sua preocupação é que a polêmica pudesse causar mais dificuldades do que contribuições. “Alcançamos o objetivo que era lançar luz sobre o tema, trazer o assunto ao debate e o governo parece ter despertado para isso. Convido a todos aqueles que se engajaram nas nossas discussões a continuarmos tratando a Educação como necessidade fundamental dos nossos jovens”.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.