Criciúma: Virada histórica completa 20 anos

Na eleição para prefeito de Criciúma, em 2000, Décio Góes surpreendeu as pesquisas e superou Eduardo Moreira no pleito de outubro. Reversão aconteceu nas últimas semanas da campanha

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Uma das eleições mais emocionantes da história de Criciúma completou 20 anos na última semana. Em primeiro de outubro de 2000, o arquiteto e urbanista Décio Gomes Góes (PT) superou o médico Eduardo Pinho Moreira (MDB) e se tornou prefeito da cidade. O fato contrariou praticamente todas as pesquisas eleitorais realizadas no decorrer da campanha, que é considerada “incrível” pelo ex-prefeito de Criciúma. “Eu confesso que, durante toda a minha vida política, de 12 eleições que disputei, eu nunca vi um engajamento tão grande da população. Mesmo observando a campanha de outros, nunca vi nada igual e tão forte”, comenta Décio.

Na época, a primeira pesquisa foi divulgada, pelo Ibope, em 16 de agosto. Eduardo tinha 44%, enquanto Décio tinha 23%. Os outros candidatos do pleito eram Romanna Remor (PFL, atual DEM), Edmilson Benedet (PPB – atual Progressistas) e João Paulo Teixeira (PV). Juntos, eles somavam 11% das intenções de voto.

Entretanto, 40 dias depois, a virada começava a se desenhar. Em 26 de setembro, um levantamento realizado pela Unesc – e publicado nos jornais da época – mostrava Décio com 35% e Eduardo com 34%. “Nós víamos que estávamos no caminho certo, sempre havia uma confiança e, com isso, a população foi se engajando. Foi uma campanha de todos. Incrível como a população agia nas carreatas. No final da campanha, a gente sentiu a população aderindo a tudo. A presença das pessoas no comitê para pegar materiais. A realidade era outra, não tinha todos os recursos tecnológicos de hoje. Foi muito emocionante”, relembra Décio.

*A matéria completa está na edição desta segunda-feira do jornal Tribuna de Notícias

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.