Criciúma: Tati Teixeira estreará na assembleia

Atualmente filiada ao MDB, a criciumense assumirá a cadeira no dia 4 de janeiro em substituição a Maurício Eskudlark

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O Sul de Santa Catarina terá mais uma representante na Assembleia Legislativa. A partir do dia 4 de janeiro, Tati Teixeira (MDB) assumirá o posto ocupado atualmente por Maurício Eskudlark (PL). Ela ficará no cargo por 30 dias devido à saída do titular por motivos particulares.

Será a estreia de Tati como deputada estadual. A criciumense ficou na quarta suplência nas eleições de 2018, quando concorreu pelo Cidadania (antigo PPS), a época em coligação com o PR, hoje PL. Tati esteve no partido até 16 de abril deste ano.

O primeiro suplente, Carlos Humberto (PL), assumiu uma cadeira na Assembleia, enquanto o segundo suplente, Renato Pike (PL), vice-prefeito de Canoinhas, está atualmente na vaga de Eskudlark. Como Pike foi reeleito, vai continuar no posto do Executivo em janeiro. O terceiro suplente, Maurício Peixer, assumirá como vereador em Joinville também no primeiro mês de 2021.

Atualmente, Tati exerce a profissão de psicopedagoga e estava reclusa da política. Ela foi vereadora, pela primeira vez, em 2008, aos 29 anos, com 2.145 votos. Em 2010, Tati foi candidata a deputada estadual, novamente pelo PSDB, e fez  15.146 votos. Dois anos mais tarde, se reelegeu na Câmara Municipal de Criciúma, já pelo PSD, com 2.903 votos e foi a terceira mais votada. Tati tentou ser vice-prefeita, em 2016, na chapa com Cleiton Salvaro, mas a chapa acabou desistindo de concorrer. Pelo PPS, a criciumense concorreu à deputada, em 2018, e alcançou 11.256 votos.

No posto, a partir do dia 4, Tati poderá, inclusive, destinar recursos. Nos bastidores, já se fala em uma verba de aproximadamente 150 mil reais para uma universidade de Criciúma. O período no cargo pode ser um novo gás para a parlamentar buscar a cadeira fixa na Assembléia em 2022.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.