- Publicidade -
Charles e Mauri querem um Rincão além do verão
Há 1 mês

Charles e Mauri querem um Rincão além do verão

Pré-candidatos de oposição focam na necessidade de dar mais atenção aos moradores fora da alta estação

Foto: Érik Borges/TN
- Publicidade -

Balneário Rincão

Um Balneário Rincão além do verão. É essa a base da proposta da chapa formada por Charles da Rosa (PSDB) e Mauri Viana (Avante), para as eleições municipais. A dupla é a oposição ao atual prefeito.

Charles carrega a experiência de ser o primeiro prefeito do Balneário Rincão. Ele assumiu o Executivo interinamente, em 2013, enquanto presidente da Câmara de Vereadores, já que as eleições suplementares só ocorreram em março. Na ocasião, ele e Viana trabalharam juntos. Um na Prefeitura e outro no Samae.

E sete anos depois, eles querem ampliar a parceria para a administração municipal durante quatro anos. “Estamos trabalhando há vários anos à frente da comunidade. Vendo as dificuldades que tem no Balneário Rincão. A gente sabe que tem cosias que são feitas e coisas deixadas para trás. E não queremos deixar nada para trás. Tem lugares com muitas dificuldades. Bairros pequenos, parte mais de trás, passando muita dificuldade. Principalmente problema com a saúde. A nossa área industrial praticamente não funciona. Não consegue gerar empregos. A gente quer fazer mais. Mauri e eu estivemos juntos na Câmara de Vereadores. Éramos vereadores do mesmo partido e queríamos uma coisa diferente. Queríamos agir e para isso, tinha que tomar novos rumos, e foi o que a gente fez”, afirma o pré-candidato a prefeito.

- Publicidade -

Cuidado com o cidadão

Também ex-vereador, o pré-candidato a vice-prefeito, Mauri Viana, destaca que o trabalho será voltado ao cuidado com o cidadão do município. “Todo homem é sonhador. E eu sonho com um mundo melhor. A gente sempre sonhou com um mundo melhor para os nossos filhos, nossos netos, nossos amigos. Nossos velhinhos, e hoje eu sou um deles. Temos na nossa comunidade, 36% da população na 3ª idade. Um número muito grande. Que hoje está carente de espaço, carente de saúde, carente na parte social. Fazer obras é muito importante. Temos o acesso da Barra Velha, a passarela da Barra Velha, o calçadão. Mas para desfrutar dessas obras, tem que ter saúde. E é disso que eu senti falta. Estamos trabalhando para oferecer um mundo melhor para nossas crianças. Na assistência social falta muito. Nossa geração de empregos. O nosso pessoal está trabalhando fora da cidade. Precisamos focar em saúde, assistência social, geração de emprego. E vamos trabalhar bastante focados em cima disso. Estamos mostrando aquilo que a gente quer”, destaca.

Turismo em foco

Para Charles, falta turismo no Balneário Rincão. Tanto que fora do verão, a cidade fica apenas com os moradores fixos. “Está muito parado. Não podemos pensar só no verão. Precisa tocar o inverno todinho. O verão é fácil. Desce Criciúma, Içara, Urussanga, Nova Veneza, e vai tudo para o Rincão. A praia está cheia. Mas tem que pensar no comerciante que fica depois, aguentando o ano todo para chegar no verão de novo. Tenho um comércio e há 30 anos é a mesma cosia. Aguenta o inverno para ganhar um pouco no verão e manter o inverno de novo. O comércio tem que evoluir mais no Rincão. O turismo tem que melhorar. No inverno você vê as dificuldades que os comerciantes passam. Vimos vários comércios fechando no Rincão. Tem que ter uma praça de eventos. Hoje temos um calçadão que não é utilizado para nada durante 10 meses. E vai lá durante semana, não vê ninguém utilizando o calçadão. Só no verão”, analisa.

Saúde e educação

Para a saúde, a ideia é aumentar os investimentos. “Do que é passado do Governo Federal, o repasse para a saúde pode ser maior. Acho que temos exames com gente esperando na fila há três anos. Como vereador, a maior reclamação no Balneário Rincão é na área da saúde. Colocam um secretário, troca por outro. Mexeram umas cinco vezes e não conseguiram resolver”, diz o pré-candidato a prefeito.
Na saúde, além dos investimentos em estrutura, Charles citou a necessidade de valorizar mais os professores. “No Rincão não tem uma sala de computação. Foi colocado, tiraram e não colocaram mais. Não adianta dar uma pasta, um uniforme, uma bermuda e achar que vai resolver. Educação não resolve desta forma. Os professores têm um salário baixo no Rincão. Hoje prefere dar aula em Criciúma, Içara, do que no Balneário Rincão, pelo salário. São muito desassistidos no Rincão. E são ótimos professores. Mas não tem estímulo. Educação e saúde tem quem ter um investimento maior. A gente sabe que tem emenda de vários deputados que consegue jogar na saúde, educação”, adianta.

Área industrial

O pré-candidato também alerta para a necessidade de fomentar a geração de empregos. “Já falei com empresário para trazer empresa. Ao invés de ir para longe, por causa de terreno, de logística, oferecer no Balneário Rincão. Eles conseguem colocar 200 empregos dentro. Conversamos com um atacadista que está tentando entrar em Içara. Conversamos através da deputada Geovania de Sá e vamos tentar abrir um área industrial boa. Precisamos de uma área pavimentada. Perdemos uma empresa que faz lente de contato, que só pode ir onde tem pavimentação. Se é estrada de areão, não pode. E era mais 80 empregos e perdemos isso. A gente tem quem trabalhar desta forma”, completa

- Publicidade -

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.