Barreto quer usar a experiência na PM para comandar Criciúma

Pré-candidato do Podemos à Prefeitura, ex-comandante da 6ª Região da Polícia Militar quer ampliar o trabalho desenvolvido para toda a cidade

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Cara nova na política, mas com experiência em uma área chave: a segurança pública. Ex-comandante da 6ª Região da Polícia Militar, o coronel Cosme Manique Barreto deixou o cargo, com o objetivo de ampliar sua atuação para toda a cidade de Criciúma. Por isso, aceitou o convite do Podemos para ser pré-candidato a prefeito.

- PUBLICIDADE -

Mesmo tendo nascido em Nova Veneza, a ligação de Barreto com Criciúma vem de berço. O bisavô foi um dos fundadores da cidade. Estudou no Colegião e no Cedup, até prestar vestibular para o curso de formação de oficiais da Polícia Militar. Formado, passou por Lages e Rio do Sul, até voltar a Criciúma, e passar a maior parte da carreira no Sul do Estado.

Duas passagens na última década, porém, foram emblemáticas. Comandou o batalhão de Chapecó, e em seguida, voltou a Criciúma. E são essas experiências que ele quer levar para a prefeitura.

Exemplos

“Em Chapecó, remodelamos o policiamento. Conseguimos entrar na mente de cada policial militar para desenvolver uma atividade que tivesse retorno em segurança pública e tivemos a redução de 38% no número de homicídios. E em Criciúma, se for ver os números de 2017, 2018 e 2019, somando tudo, dá 55 homicídios. Então a gente conseguiu reorganizar o policiamento, ver o que estava certo, ajustar para melhorar. Implantamos algumas novas ações de policiamento e a partir daí, conseguimos ter uma excelente estabilidade em homicídio e com reflexo em roubos e furtos. Mudamos a segurança pública na cidade de Criciúma. E isso vale para quem vai administrar uma cidade. Tem que entender os problemas da cidade, buscar soluções, discutir o ambiente interno e externo e aplicar essas soluções”, destaca o pré-candidato.

Convite do partido

Com o trabalho desempenhado na PM, a ideia era poder fazer mais pela cidade, e surgiu o convite do Podemos. “A gente sempre teve uma visão política de mudança, de quer aplicar alguma coisa. As experiências que temos dentro da instituição são muito enriquecedoras. E conversando aqui, ali, me chamou atenção para isso, e coincidiu com um ano político. Veio o convite do Podemos, e fiquei extremamente orgulhoso. Em uma conversa, o partido viu que eu tinha capacidade para assumir tal função, e a partir daí passamos a trabalhar”, conta Barreto, que neste momento, tem como pré-candidato a vice-prefeito o ex-vereador Pedro Cesar Faraco, o Cesinha.

A ideia, inclusive, era ser pré-candidato a vereador, porém, o retorno positivo do projeto, motivou o Podemos a buscar algo a mais. “Dentro das discussões que tivemos, vimos que tinha a possibilidade. De ser um fato novo, que possa fazer a mudança”, conta Barreto. O partido, porém, se diz aberto a conversações com outras siglas, principalmente as alinhadas ao presidente Jair Bolsonaro.

Planejamento e gestão de pessoas

Caso assuma o Executivo, o pré-candidato pelo Podemos garante investir na gestão de pessoas e no planejamento. “Essa bagagem de conhecimento que eu tenho, de gestão de pessoas, de gestão da coisa pública. Das experiências que a gente tem. Um ambiente onde a criminalidade está em determinado nível, tem que ser enfrentado com planejamento. É uma engenharia de pessoas que a gente faz constantemente dentro da segurança pública. Essas experiências que me fazem sentir capacidade para fazer a condição da cidade e Criciúma, voltada para as pessoas. Na área da saúde, pelo que eu ouço, que eu fui in loco olhar, falta gerenciamento, falta gestão. Gestão do ambiente, das pessoas e gestão do todo. Às vezes, em um posto, sobra um determinado tipo de consulta, e no outro está faltando. Tem que fazer um, gerenciamento amplo. Tem que criar um novo modelo”, conta.

“Eu digo que temos que mudar o IDH [Índice de Desenvolvimento Humano] da cidade e não brigar exclusivamente pelo PIB. Quando muda as pessoas, o PIB vai ser mudado, porque vai ter um grupo de pessoas externamente empreendedoras. Esse empreendedorismo já é nato, e agora é explorar e dar as condições necessárias para que eles façam que a cidade cresça”, completa.

Radiografia da cidade

Por ter atuado no comando da Polícia Militar, Barreto diz conhecer bem a realidade e as necessidades do município. “Os projetos que a gente tem dentro do batalhão, dentro da 6ª região, fazem com que a gente tenha uma radiografia toda da cidade. A gente consegue ter uma leitura de todos esses ambientes. O que precisa. Criciúma é uma cidade que eu tenho orgulho de pertencer a ela, de me sentir criciumense, até pela minha origem. Uma cidade extremamente empreendedora. E foi criada pelos criciumenses. Criciúma é uma cidade pronta, basta ter um bom gerenciamento, basta ter um olhar cuidadoso com as pessoas”, afirma.

O pré-candidato também analisou a atual administração do município. “Ele [Clésio Salvaro] tem excelentes obras. Os parques. Mas a cidade tem que ser vista num todo. E quando olha o topo e trabalha pelo todo, tudo muda. Ele foi duas vezes mandatário da cidade, e o projeto que marca é as praças, e não há uma mudança do todo e vemos uma cidade parada no tempo. Tem os que reacelerar a cidade de Criciúma”, completa.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.