Além da saúde, construção do Anel Viário é bandeira de Fernando e Érik

Candidatos à prefeitura de Cocal do Sul projetam mudanças importantes para o município

Foto: Heitor Araújo/ TN
- PUBLICIDADE -

Cocal do Sul

Fernando de Fáveri (MDB) e Érik Pereira Zeferino (PL) projetam mudanças importantes para Cocal do Sul. Os candidatos a prefeito e vice, respectivamente, têm como bandeira principal a saúde do município, mas também a construção do Anel de Contorno Viário, uma demanda que há muito tempo vem sendo discutida pelos cocalenses.

- PUBLICIDADE -

O ex-gerente regional da Saúde da Região Carbonífera (Amrec) e o ex-vereador buscam atender os anseios da população através do contato direto com os moradores. “Ao longo desses anos, eu adquiri muita experiência a nível regional, estadual e no Brasil, o qual me qualifica nessa área que presto serviço até hoje. Saúde é uma paixão para mim, mas o carinho por Cocal é muito mais forte e faz com que neste momento, eu coloque meu nome à disposição da cidade. Com isso, a nossa participação popular é grande, ouvindo os anseios da comunidade para aquilo que eles almejam e querem mudar. E é ouvindo a sociedade que nós encaminhamos nosso trabalho para o pleito de hoje”, ressalta o candidato a prefeito.

Na área da saúde, a intenção é implantar um sistema de atendimento 24 horas no município, o que atenderia a demanda da população. “A maior carência que chega para nós é nesta área. Hoje Cocal do Sul tem um plantão somente até às 22h de segunda a sexta-feira e até às 18h nos finais de semana e feriados. Fora desse horário, é necessário que se procure Criciúma ou Urussanga. Temos que ofertar um atendimento 24 horas com sala de estabilização e, se for algo mais grave, a administração irá levar o paciente até o hospital de referência”, acrescenta De Fáveri.

O ex-vereador, que também atuou como presidente do Legislativo, pontua as contribuições que teve com o município. “Conseguimos economizar 800 mil, então deixamos esse dinheiro para população como forma de incentivo, compramos uma ambulância com 2oo mil para saúde e o restante do valor destinamos para o muro de contenção do Jardim Elizabeth”, complementa Zeferino.

Quando se fala de segurança pública, os candidatos projetam um sistema efetivo que busca diminuir o índice de criminalidade. “O videomonitoramento que nós vamos implantar na cidade será com reconhecimento facial e da placa do carro. Ninguém vai entrar e sair sem a nossa equipe observar a face de cada um e a placa de cada veículo, esse é um trabalho que nós iremos desenvolver. A nossa cidade será vigiada e monitorada 24 horas por dia”, explica De Fáveri.

Educação e economia lado a lado

Para os candidatos, educação e economia irão andar lado a lado. “Teremos o ensino integral de forma gradativa, iniciando pela primeira série. A criança vai entrar às 8h e sair às 17h, vai tomar café, almoçar, e nos contraturnos vamos trazer aulas de artes, empreendimento, esporte e, principalmente, no período noturno, cursos técnicos profissionalizantes de forma gratuita conforme a demanda do comércio e da indústria”, comenta De Fáveri.

 “Se o Estado não começar, nós vamos”, diz De Fáveri sobre o Anel Viário

Com a concepção de que o crescimento parte pela abertura de novas estradas, o candidato a prefeito diz que o Anel Viário será realidade em Cocal do Sul e que, inclusive, já há um projeto aprovado. O trânsito no município é um problema recorrente, principalmente na área central, onde o fluxo de veículos é maior. “Esse anel inicia em Urussanga, duplicando a SC-108, entrando no Rio Galo e fazendo o contorno, saindo na Polícia Rodoviária, seguindo duplicado até Criciúma na próxima rótula. Já está no papel e aprovado. Serão quase 20 quilômetros. Essa é a solução para o problema de Cocal. Se não fizer, não tem solução”, argumenta.

Referência no turismo regional

Os candidatos querem transformar Cocal do Sul em referência no setor turístico da Região Carbonífera. “Queremos englobar o turismo religioso, gastronômico e o rural. Vamos fazer diferente dos outros municípios, será um turismo itinerante, onde as pessoas vão poder conhecer várias ações no mesmo dia, inclusive, o museu, casa do agricultor, queijarias, fábricas de vinho e cachaça, principalmente, o artesanato”, explica De Fáveri.

Em busca de desenvolvimento para o município, os candidatos utilizam o contato com os moradores, como uma ferramenta para atender as demandas. “Temos experiência a serviço da nossa cidade. Esse é o fator principal, a nossa participação e ligação com o povo é forte. Junto disso, nós recebemos os anseios e as necessidades em todas as áreas. O nosso foco, meu e do Érik, é com o cidadão, nosso compromisso é com o sul cocalense”, finaliza o candidato.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.