“Estradas do oeste em situação deplorável”

Leia a coluna completa no Jornal Tribuna de Notícias


- PUBLICIDADE -

Em pronunciamento na sessão da Assembleia Legislativa, o deputado Fabiano da Luz (PT) denunciou as estradas do Oeste como deploráveis, relatando a dramática situação da infraestrutura regional.

Por que estão deploráveis as estradas na Rota do Milho?

- PUBLICIDADE -

Pela situação em que se encontram as estradas no Oeste de Santa Catarina. Estamos debatendo a abertura da Rota do Milho com o fortalecimento do Porto Seco de Dionísio Cerqueira para entrada de 700 carretas por dia. A pergunta é: por onde vão circular estes caminhões? O trecho da BR-163, entre Dionísio Cerqueira e São Miguel do Oeste, está intransitável. Se pegar a SC, de Palma Sola a Xanxerê, coberta de buracos. Já de Campo Erê a Pinhalzinho, a SC-160, cheia de ondulações e crateras, onde acontecem acidentes diários, veículos quebrados, pneus estourados. Se for no percurso entre Campo Erê e São Lourenço do Oeste a rodovia está totalmente impraticável. Quer dizer, se as rodovias que temos na região, que não oferecem condições de tráfego de veículos e de motos, como suportar caminhões que trarão a matéria prima para nossas agroindústrias? Estamos sem estradas para rodar no Oeste.

Alguma informação de melhoria de rodovias federais ou estaduais?

Entre as rodovias federais, segundo o DNIT, a BR-163, de São Miguel a Dionísio vai passar por uma reformulação do projeto para ser construída de concreto. Vai exigir um tempo longo. As estradas estaduais, o secretário Vieira informou que os projetos estão em elaboração. Depois é que será lançada a licitação. No curto prazo, não temos condições de rodovias para a chamada Rota do Milho.

O conteúdo completo você acompanha na edição impressa do Jornal Tribuna de Notícias ou no TN Digital. Leia esta e muitas outras colunas, ligue para o (48) 3478-2900 e assine!

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.