Começa o governo Daniela

Leia a coluna completa no Jornal Tribuna de Notícias

- PUBLICIDADE -

A escolha, pela vice-governadora Daniela Reinehr, do general da reserva Ricardo Miranda Adversa para ocupar o cargo de secretário da Casa Civil, sinaliza qual o possível perfil da nova administração de Santa Catarina. Embora seja uma posse interina, pelo prazo máximo de seis meses, Daniela parece querer uma equipe para um período definitivo.

O general Miranda chega com várias credenciais. Carreira brilhante no Exército, homem de diálogo, sensível às políticas de comunicação social, poderá marcar no comando de uma das principais áreas do governo. A primeira segurança que transmite à sociedade é que fraudes, como a vergonhosa compra e pagamento antecipado dos respiradores não se registrarão enquanto ele for o secretário da Casa Civil.

- PUBLICIDADE -

Conhecedor de Santa Catarina, eis que já exerceu outras funções no Estado, chega convencido da prioridade de articulações com a Assembleia Legislativa, diálogo com a sociedade e transparência com a imprensa. Não por acaso, por exemplo, recebeu várias homenagens quando deixou o comando da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, aí incluído a Acaert.

O governo que se instala hoje é, ainda, uma incógnita. Vai depender do núcleo central da interina, dos principais secretários, de sua liderança e do relacionamento com a imprensa e a população.

A indicação do general Miranda, culto, educado e íntegro, pode ser um sinal de novos tempos.

O conteúdo completo você acompanha na edição impressa do Jornal Tribuna de Notícias ou no TN Digital. Leia esta e muitas outras colunas, ligue para o (48) 3478-2900 e assine!

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.