A pandemia e a desobediência civil

Leia a coluna completa no Jornal Tribuna de Notícias

- PUBLICIDADE -

Praias lotadas, milhares de visitantes, um cenário de descontrole e falta de conscientização de parcelas da sociedade marcaram o feriadão de Finados no litoral de Santa Catarina. A situação da pandemia do coronavírus continua se agravando com números preocupantes no Estado, sem que se encontre um caminho seguro para proteção da população, em especial, dos grupos de risco.
As cidades litorâneas mais importantes foram invadidas por milhares de turistas do Rio Grande do Sul, do Paraná e de outros Estados. Foi impressionante a variedade de placas de veículos particulares de outras cidades e unidades federativas, circulando por Florianópolis, Imbituba e Balneário Camboriú, mais fortemente.
O mais grave é que as medidas de proteção individual e coletiva foram ignoradas nas incontáveis aglomerações que se multiplicaram nas praias. Na Praia do Rosa e beach clubs da Capital festas noturnas no fim de semana reviveram os eventos mais movimentados durante o verão, como revelaram vídeos espalhados pelas redes sociais.
Fato considerado ainda pior: incontáveis grupos de jovens em vários balneários festejando, conversando e bebendo, mas sem o uso de máscaras. Irresponsáveis, porque correndo risco de vida pessoal e de contaminação de amigos e de comunidades inteiras.
Dramático e inexplicável é constatar este novo quadro de desobediência civil, com a população afrontando decretos oficiais, muitos deles por restrições absurdas ou absolutamente contraditórias, desligada das ameaças de contaminação.
A falta de educação, de disciplina e espírito coletivo é visível, uma triste realidade desses tormentosos dias.
E permanece a ausência de uma autoridade para liderar com clareza e legitimidade o processo de combate a esta calamidade.

O conteúdo completo você acompanha na edição impressa do Jornal Tribuna de Notícias ou no TN Digital. Leia esta e muitas outras colunas, ligue para o (48) 3478-2900 e assine!

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.