Fórum Parlamentar sem resposta da ANTT

Leia a coluna completa no Jornal Tribuna de Notícias


- PUBLICIDADE -

Foi a segunda vez que os integrantes do Fórum Parlamentar Catarinense se reuniram com representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres em busca de respostas e prazos para obras como o Anel de Contorno Viário de Florianópolis e nada foi resolvido nem esclarecido. Ontem, foram mais de duas horas de encontro virtual onde a ANTT, que regula contratos para concessão de rodovias, limitou-se a explanar dificuldades pelas quais passa, mas sem apresentar qualquer solução. A vergonhosa situação do prazo do Anel de Contorno Viário, que desviaria o trânsito pesado da Grande Florianópolis desafogando o tráfego intenso e pesado que os motoristas enfrentam, mancha a história até mesmo da ANTT que tem a função também de regulamentar as concessões. A obra deveria estar concluída em 2012 mas os prazos foram se prorrogando e o último foi 2023. Mais que isso, foi autorizado o reajuste no pedágio, mesmo com a obra inacabada. Pelos últimos encaminhamentos, nem deputados federais e senadores unidos têm força suficiente para mudar a realidade. E aqui novamente fica o alerta: a região sul terá quatro novos pedágios. Há de se aguardar que a situação atual não se repita futuramente.

“ Os problemas da ANTT já são conhecidos, nós queremos é solução” – Deputado federal Daniel Freias, presidente do Fórum Parlamentar Catarinense ontem logo após a reunião com representantes da ANTT que não esclareceu nada com coisa nenhuma.

- PUBLICIDADE -

O conteúdo completo você acompanha na edição impressa do Jornal Tribuna de Notícias ou no TN Digital. Leia esta e muitas outras colunas, ligue para o (48) 3478-2900 e assine!

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.