Servidor Público: Data destaca trabalho daqueles que servem a população

Em Maracajá, Jucélia Estevam Simões se orgulha de contribuir para o desenvolvimento do município

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Maracajá

Criado em 1936, pelo então Presidente do Brasil, Getúlio Vargas, o Dia do Servidor Público é celebrado nesta quarta-feira (28) nas repartições públicas de todo o país. A data enaltece o trabalho daqueles que servem a população e em Maracajá a servidora, Jucélia Estevam Simões celebra o dia com a sensação de gratidão por poder contribuir com o desenvolvimento da sua cidade. Ela conta que o trabalho no serviço público aconteceu de forma inesperada mas que preencheu sua vida profissional.

- PUBLICIDADE -

“Eu trabalhava próximo a uma escola, e estava papeando com algumas funcionárias quando uma delas comentou que a professora designada para dar aulas ao pré-escolar havia desistido do cargo logo no primeiro dia. Foi então que recebi o convite da diretora, se teria interesse em ocupar a vaga. Na época não precisava de concurso público, lembro que trabalhei por cinco anos e fui efetivada. Este ano completei 35 anos no serviço público”, relembra.

Desde que entrou para o setor público, Jucélia conta que passou por muitos desafios, mas que todos foram importantes para seu crescimento profissional e até mesmo pessoal. O primeiro foi voltar para a sala de aula como aluna, pois ela não havia concluído os estudos, pré requisito para exercer sua função.

“Uma situação que me marcou muito nesses anos, foi quando eu tive que dar aula para uma menina deficiente auditiva. Eu lembro de ter entrado em pânico por não saber como iria me comunicar com ela. Então, mais um vez busquei por formação e o maior presente que recebi foi, nas comemorações de fim de ano, ouvir ela pronunciar meu nome”, conta emocionada.

Além das salas de aula, onde a professora convivia com o carinho dos pais e dos alunos, ela também trabalhou como orientadora pedagógica em uma antiga creche. E hoje é chefe de divisão no CRAS, desenvolvendo seu trabalho diretamente com Idosos e com as mães no programa de inclusão produtiva – antigo clube de mães.

“Sempre trabalhei com o que gosto, tive e tenho esta oportunidade, e apesar de haver algumas dificuldades pelo caminho, quando trabalhamos com amor e comprometimento sempre superamos as adversidades e fazemos delas um impulso para o nosso crescimento”, destaca.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.