Serviço Aeromédico começa a operar na região

O Sarasul abrangerá os municípios das regiões Carbonífera (Amrec), Extremo Sul (Amesc) e de Laguna (Amurel)


- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Com o objetivo de salvar vidas, após meses de espera para o início da operação, o Serviço Aeromédico (Sarasul) começa a realizar os trabalhos a partir de hoje. Os últimos detalhes foram realizados em um treinamento nesse sábado, com os 18 profissionais envolvidos no quadro de escalas. Dentre eles estão 10 médicos, três enfermeiros, três operadores aerotáticos e dois pilotos. O funcionamento ocorre das 7h até às 19h, todos os dias.

Embora a conta seja paga apenas pelo Consórcio Intermunicipal Multifinalitário  (CIM) da Região Carbonífera (Amrec), toda a Mesorregião Sul Catarinense (Amrec, Amesc e Amurel) será atendida, ou seja, aproximadamente 1 milhão de pessoas.

O Sarasul tem o intuito de viabilizar o atendimento pré-hospitalar em ocorrências de maior gravidade, como resgates e socorros, além de transferências de pacientes entre um hospital e outro. O edital iniciou com valor de R$128 mil e encerrou com o preço de R$ 81 mil por mês.

O lançamento oficial do Sarasul ocorrerá às 14h de hoje, em evento promovido pelo Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Amrec (CIM-Amrec), Governo do Estado de Santa Catarina, Polícia Civil e Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

Na última semana, a equipe de profissionais também participou de um treinamento na sede da Amrec. Foram tratados temas de ambientação sobre as questões referentes ao voo, além de questões de segurança, aproximação de aeronave, posicionamento dos pacientes e ainda a operação prática.

O presidente do Consórcio Intermunicipal Multifinalitario (CIM-Amrec), o prefeito de Siderópolis, Hélio Roberto Cesa, destaca a agilidade que o atendimento terá. “Temos um fórmula 1 na urgência e emergência”, diz Cesa.

Ele ressalta que a agilidade é crucial para os atendimentos pré-hospitalares. “Tendo um helicóptero à disposição dos profissionais vai salvar vidas e vai diminuir as sequelas”, comemora o prefeito.

Os trabalhos serão geridos pela empresa Ozz, vencedora da licitação e que já opera com 25 ambulâncias e conta com operações dessa natureza em quatro helicópteros. A empresa paranaense também realiza trabalhos para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Curitiba/PR e na região norte do Estado paranaense.

A empresa Ozz Saúde Eirele foi declarada vencedora do pregão realizado no dia 30 de novembro para executar o Serviço Aeromédico (Sarasul). Isso aconteceu após análise do recurso apresentado pela segunda colocada.

Seleção dos profissionais

A seleção dos profissionais da Saúde que fazem parte da operacionalização do Sarasul foi realizada pela empresa Ozz. “Eles tiveram a ambientação com a aeronave, mas muitos já trabalharam com aeromédico em outros locais”, revela o delegado Alan Amorim.

De acordo com ele, não há nenhum atendimento aeromédico agendado para hoje, mas as equipes já estarão de prontidão para eventuais ocorrências que possam surgir. “Está tudo preparado, pronto para o início das operações”, afirma Amorim.

O serviço tem contrato de 12 meses, onde a empresa fornece o pessoal e os materiais médicos e medicamentos. O contrato ainda prevê um farmacêutico disponível por 20 horas semanais, além da equipe de médicos e enfermeiros.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.