Serra da Rocinha: Caminha a conclusão da BR-285

Licitação para finalização da parte gaúcha, nas obras da Serra da Rocinha, é lançada pelo DNIT. Assinatura do contrato deve acontecer em janeiro

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

São José dos Ausentes/RS

- PUBLICIDADE -

A quinta-feira, 12 de novembro, foi um dia histórico para a continuidade das obras da BR-285. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) lançou o edital para retomada das obras do lote, em São José dos Ausentes, na Região dos Campos de Cima da Serra, no Rio Grande do Sul. A licitação contempla a elaboração dos projetos básico e executivo e a conclusão dos serviços restantes da rodovia federal. “É uma obra muito importante. Hoje é um dia histórico para São José dos Ausentes e para a região. É um sonho que se concretiza. Essa obra vai ajudar muito o pessoal da soja e do milho, além do turismo”, explica o prefeito de São José dos Ausentes, Ernesto Valim Boeira (PSB).

O edital prevê a continuidade da implantação e pavimentação de 8,47 quilômetros da rodovia e de duas interseções, localizadas nos km 34,6 e km 36,9. Ainda serão construídos dois viadutos para a passagem de fauna e uma ponte sobre o Rio das Antas. Esta última terá extensão de 400,4 metros dividida em quatro vãos, sendo dois internos de 130 metros e dois externos de 70 metros, atravessando um grande cânion com altura variando entre 50 e 60 metros. “Estou encerrando esse mandato de quatro anos e estava na luta, desde o início, para conseguir a sequência dessa obra. Foram muitas idas a Brasilia, mas a noticia espetacular chegou para a gente hoje (quinta-feira)”, comemora o prefeito.

As propostas serão conhecidas no dia 3 de dezembro. A empresa vencedora, a partir da assinatura do contrato, terá 900 dias para executar os projetos e as obras. Desta forma, na metade de 2023, a obra deve estar pronta. “Talvez antes, porque ela é uma obra que tem a parte mais complicada na ponte. A terraplanagem está praticamente pronta. Só restam alguns ajustes. Eu acredito que a obra termina antes do tempo”, estima Boeira.

Segurança e agilidade ao tráfego

Quando concluído, este segmento trará mais segurança e agilidade ao tráfego já que uma das principais funções da BR-285 é proporcionar mobilidade de longa distância. “Tanto para fazermos exportação de soja, milho e madeira, usando o Porto de Imbituba, quanto para o turismo. Nossa região vai se desenvolver muito”, destaca o prefeito.

A assinatura do contrato com a empresa vencedora deve acontecer em janeiro. “Agora estamos em novembro, depois tem dezembro para os trâmites e assinatura deve acontecer em janeiro”, pontua Boeira. A BR-285 tem 744,3 quilômetros de extensão entre Araranguá  e São Borja (RS), na fronteira com a Argentina, onde se conecta com a Ruta Nacional 14 por meio da Ponte Internacional sobre o Rio Uruguai. A rodovia também desempenha papel estratégico dentro do Mercosul e destaca-se pelo forte potencial turístico.

Ao final da obra, a BR-285 reduzirá de 500 a mil quilômetros de trânsito de cargas, além de melhorar a logística, oferecer eficiência e menos tempo de estrada para os caminhoneiros, que não precisarão ir até o Porto de Rio Grande. Eles se direcionarão ao Porto de Imbituba, gerando uma economia considerável por carga.

O projeto de implantação e pavimentação da BR-285/RS/SC compreende 30,4 quilômetros de obras entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. No Lote 1, em São José dos Ausentes, na Serra Gaúcha, são 8,3 quilômetros de traçado independente do trecho existente. Já o Lote 2, em Timbé do Sul, conta com 22 quilômetros, incluindo a construção de duas pontes e quatro viadutos, a implantação de um contorno na área urbana do município e a pavimentação da Serra da Rocinha. O lado catarinense deve ficar pronto até março de 2021. Com a conclusão da rodovia, o Continente Sulamericano terá a primeira Rodovia Bioceânica.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.