SC: Geovania cobra prazo para pleno funcionamento do INSS

Assunto foi tema de audiência virtual nesta terça-feira, dia 15

Foto: Divulgação/ Ascom
- PUBLICIDADE -

A reabertura lenta e sem perícia médica das agências do INSS causa indignação em todo o país e também foi pauta da audiência virtual da deputada Geovania de Sá (PSDB) com o presidente do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social), Leonardo Rolim. A parlamentar sabe que os serviços prestados pelo instituto são essenciais tanto para o empregado, como para o empregador e cobrou de Rolim uma data limite para a normalização das atividades.

Ela iniciou a conversa apontando que apenas as agências do INSS, além das escolas, ainda não retomaram as atividades normais, desde o início da pandemia, o que já chega a quase seis meses. “Até o transporte público já está sendo utilizado novamente, com os devidos protocolos de segurança”, destaca a deputada, complementando que pouquíssimas agências voltaram à atividade e, ainda, sem perícia médica.

- PUBLICIDADE -

O próprio portal Covid-19 do INSS mostra que as 12 agências do Sul catarinense estão fechadas. “Quer dizer, de Imbituba a Passo de Torres ainda não há uma única agência prestando atendimento presencial”, exemplifica a deputada, alertando Rolim que soluções precisam ser apresentadas.

O presidente falou que dará prioridade à questão. Ele concorda que a quantidade de catarinenses sem acesso aos atendimentos presenciais é realmente grande e explica que amanhã e quinta-feira, haverá inspeção nas agências já abertas para verificação da possibilidade de retorno das perícias médicas. “Se tudo correr bem, o retorno dos peritos deve acontecer já na sexta-feira. O mesmo vai ocorrer nas demais agências até que todas retomem os atendimentos presenciais”, prevê Rolim.

E é quando Geovania o questiona sobre a ameaça de greve. “Os peritos que não responderem ao chamado responderão processo administrativo. Peritos não podem fazer greve, já que estão enquadrados na Carreira Essencial”, finaliza Rolim.

Prazo limite – a data limite em que todas as agências deveriam já estar abertas, em Santa Catarina, deveria ser passada pela equipe do gabinete de Rolim aos assessores da deputada Geovania de Sá, minutos depois do término da audiência virtual. Até o envio do release para a imprensa, a assessoria da deputada ainda não havia recebido a informação.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.