Rincão: “distanciamento não está sendo cumprido”, diz comandante da PM

Embora sejam proibidas, aglomerações continuam ocorrendo com a permanência de banhistas e veículos na orla marítima

Imagem de arquivo. Divulgação PM
- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Balneário Rincão

- PUBLICIDADE -

As medidas sanitárias contra a Covid-19 em Santa Catarina apresentam restrições em relação a frequentar as praias para tomar banho de sol ou para o lazer, sendo permitida apenas a prática esportiva individual na orla marítima. Os decretos também tornam obrigatório o uso de máscaras na rua, em parques e em qualquer atividade ao ar livre. Porém, o comandante da Polícia Militar (PM) de Balneário Rincão, sargento Reginaldo Rzatki, revela que o distanciamento social não está sendo cumprido.

“Aqui ocorre o descumprimento das medidas, com realização de festas reunindo muita gente, familiares se aglomerando e fazendo uso da orla até mesmo com automóveis, dando bastante trabalho para PM”, reclama Rzatki. Ele ressalta que a orla marítima pode ser transitada apenas por veículos oficiais (PM, bombeiros e automóveis da Prefeitura utilizados para algum tipo de serviço de manutenção e limpeza do local).

O sargento diz que muitos condutores alegam que não percebem a presença de placas indicando a proibição da circulação de veículo na orla marítima. “A lei é feita para ser cumprida. Os banhistas têm que andar a pé. A orla marítima não é lugar para praticar manobras perigosas, cavalinho de pau, empinar ou andar em alta velocidade, pondo em risco a vida dos banhistas”, ressalta Rzatki.

Aglomerações

A presença de pessoas na orla marítima está permitida apenas para atividade esportiva individual, como caminhada e surf. Permanecer no local com cadeira, guarda-sol, ficar deitado na areia (para se bronzear, por exemplo) não é permitido.

“As pessoas vão ali, tomam banho, permanecem, se aglomeram, jogam futebol e praticam aglomeração, desrespeitando as normas de distanciamento, ignorando completamente essa gama de notícias sobre uma nova onda de contágio do vírus”, alerta Rzatki. Ele não revelou o número de notificações e autuações nesse feriadão no município rinconense, pois o relatório só será concluído e entregue ao comando da PM hoje.

A perturbação ao sossego alheio também é apontada como uma das principais ocorrências em Balneário Rincão. O comandante conta que muitas pessoas organizam festas, colocam som alto em automóveis e prejudicam o sossego de muitas pessoas que vão para o balneário no intuito de descansar.

O Diretor da Central de Atencimento e responsável pelos fiscais da Prefeitura de Balneário Rincão, Adroaldo Faraco, conta que o município não apresentou ocorrências de destaque. Mas salientou que o movimento na praia foi intenso. “Tivemos bastante gente”, afirma Faraco.

Aglomeração na Praia do Rosa

Em Imbituba, o Governo Municipal aumentou a fiscalização e restringiu o acesso às praias por meio de um decreto que suspendeu alvarás e licenças para o comércio na orla e proibiu a permanência de pessoas na faixa de areia. Além disso, a entrada de veículos na Praia do Rosa (Rosa Norte) foi proibida e a entrada de veículos no Rosa Sul, de acordo com o decreto, deveria ser limitada.

Porém, nas filmagens de vendedores ambulantes que circularam ontem nas redes sociais é possível ver os banhistas aglomerados na Praia do Rosa, em Imbituba, mesmo com as restrições impostas pelo Governo Municipal. A Prefeitura não se pronunciou sobre o assunto.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.