Parque Ecológico e Turístico do Farol para Araranguá

Implantação da estrutura no Morro dos Conventos vai qualificar as atividades turísticas realizadas no local, com atenção à preservação

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Araranguá, no Extremo Sul catarinense, vai contar em breve com um novo equipamento turístico. A Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) firmou convênio com o município para a implantação do Parque Turístico e Ecológico do Farol do Morro dos Conventos, um dos pontos mais visitados na região. Para concretizar este projeto, o Governo do Estado fará um investimento de R$ 800 mil.

O ato de assinatura, na manhã desta quarta-feira, 14, contou com a presença do presidente da Santur, Leandro “Mané” Ferrari e o prefeito de Araranguá Mariano Mazzuco Neto, entre outras lideranças da região e representantes do trade turístico que apoiam a iniciativa.

- PUBLICIDADE -

Para o presidente da Santur, a implantação do parque no Morro dos Conventos vai qualificar as atividades turísticas realizadas no local, com atenção à preservação ambiental.

“Trata-se de um projeto importante o turismo não apenas em Araranguá, mas para toda a região. Uma iniciativa que alia melhorias na infraestrutura e consciência ambiental, com um conceito de sustentabilidade em toda a área. Com satisfação anunciamos esse convênio, apenas 60 dias após o projeto ser apresentado à Santur”, destaca.

A criação do parque segue uma proposta de sustentabilidade ambiental, incentivando o uso responsável do local e melhorias na estrutura dos atrativos turísticos, gerando desenvolvimento e qualidade de vida para residentes e visitantes. O projeto prevê a implantação de um mirante junto ao Farol, com uso de decks de madeira para evitar impactos na vegetação local.

A estrutura de sinalização, como placas sobre a fauna e flora e de conscientização ambiental, assim como o playground, deverão ser executados com madeira de reflorestamento. A iluminação dos estacionamentos e da estrada será fotovoltaica, para gerar menor custo de energia e menor impacto ambiental.

Nas edificações de alimentação, serviço de manutenção e banheiros serão utilizados containers móveis, seguindo a proposta de reaproveitamento e sustentabilidade, além de ser uma construção rápida e móvel. Estas estruturas deverão fazer parte de um projeto de concessão para a iniciativa privada.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.