Maracajá: Visita aos cemitérios terá orientação de prevenção à Covid-19

Recomendações visam evitar aglomeração no Dia dos Finados

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Maracajá

Tradicionalmente marcado pela visita aos túmulos de familiares e conhecidos, o Dia de Finados celebrado dia 2 de novembro, terá atenção especial as medidas de prevenção ao novo coronavírus. A ida aos cemitérios deverá seguir algumas recomendações divulgadas em nota técnica pela Secretária do Estado de Saúde.

- PUBLICIDADE -

Em Maracajá, o Departamento de Saúde orienta a população a fim de evitar aglomerações tanto no Dia de Finados, quanto na semana que antecede a data, onde é comum a limpeza dos túmulos. A intenção é prezar pelo cumprimento da nota técnica emitida pelo Governo do Estado, que destaca a gravidade da emergência causada pela pandemia do novo coronavírus e adota medidas possíveis e tecnicamente sustentáveis para a manutenção das atividades do Sistema Único de Saúde (SUS).

Desta forma, em Maracajá, a Vigilância Sanitária e a Vigilância Epidemiológica ficarão atentas as movimentações nos cemitérios. Os órgãos sanitários também irão orientar a população com relação a medidas de prevenção a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, causador da Dengue.

Entre as medidas implantadas para prevenção a transmissão do novo coronavírus estão:

– Antecipar as visitas aos cemitérios ao longo da próxima semana;

– Uso obrigatório de máscara por todos os visitantes e trabalhadores dos cemitérios;

– Extensão do horário de funcionamento dos cemitérios, para organizar o grande fluxo de pessoas nos cemitérios durante o feriado;

– Restringir a limpeza ou pintura de túmulos, jazigos e construções equivalentes até o dia 30 de outubro;

– Manter as barracas/tendas de venda de flores e alimentos com distanciamento de dois metros entre elas e que sejam demarcados o espaçamento entre as pessoas de no mínimo um metro e meio;

– As barracas/tendas de vendas devem disponibilizar álcool 70% ou preparações
antissépticas de efeito similar para seus clientes;

– Organizar fila nas entradas dos cemitérios com distanciamento de um metro e meio entre cada pessoa;

– Organizar o fluxo de entrada e saída dos visitantes, evitando o cruzamento sempre que
possível, através de portas distintas para entrada e saída, devidamente sinalizadas;

– O tempo de permanência dos visitantes deve ser o mínimo possível, com recomendações para não exceder 45 minutos para visitação;

– Demarcar espaçamento mínimo de um metro e meio entre as pessoas nas áreas de circulação e
comuns;

– Manter sanitários providos de sabonete líquido, toalha descartável, álcool 70% ou
preparações antissépticas de efeito similar e lixeiras com tampa de acionamento;

– As pessoas que estejam positivadas ou com suspeita para COVID-19 e que estejam no
período de 14 dias de isolamento, não devem sair de casa para a visita a cemitérios;

– Pessoas do grupo de risco (idosos, grávidas, lactantes e portadores de doenças crônicas) devem evitar a circulação ou locais com aglomeração;

– Não tocar os olhos, o nariz ou a boca com as mãos se não estiverem lavadas com água e sabão ou higienizadas com álcool em gel a 70%;

– Levar sua própria garrafa de água, além do álcool em gel a 70%;

– Evitar o toque em pessoas, objetos ou superfícies;

– Escolher horários onde sabidamente o fluxo de pessoas é menor;

– Usar a “etiqueta” respiratória ao tossir ou espirrar, protegendo o nariz e a boca com lenço ou papel descartável, ou ainda com o braço, nunca com as mãos;

– Higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel a 70% após tossir ou espirrar.

Com relação a proliferação do mosquito Aedes Aegypti as recomendações incluem a utilização de vasos ou recipientes com furos que permitam a vazão da água; manter o nível de areia até a borda evitando o acúmulo de água; dar preferência às flores artificiais; retirar a embalagem de celofane, que embrulha o vaso ou buquê pois favorece o acúmulo de água; eliminar pratos e ‘cachepots’, que também propiciam a deposição de água; e ao optar por ramos de flores naturais, as mesmas deverão ser colocadas diretamente na areia presente nos vasos.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.