Moisés e Salvaro falam sobre o ataque a Criciúma durante coletiva

Madrugada dessa terça-feira é o tema da live

- PUBLICIDADE -

Em transmissão ao vivo que se iniciou as 11h no facebook da Prefeitura de Criciúma, o Prefeito Clésio Salvaro fala sobre o pior momento do Município. “Criciúma viveu um momento surreal que nunca imaginamos”, ponderou o prefeito.

A vida foi preservada nesse momento. “Se o propósito dos bandidos era roubar e provocar perigo, eles conseguiram, mas a vida sempre esteve em primeiro plano”, declarou Salvaro. “Embora temos dois feridos, a vida foi preservada”, finalizou.

- PUBLICIDADE -

A ação que durou cerca de 2 horas deu início as investigações. “Se deu início as investigações para encontrar os criminosos. Foi uma ação planejada de meses com preparo e investimento, uma ação de fora do estado”, falou o delegado Anselmo Cruz.”Precisamos de tempo para chegar em uma resposta para a população”, ponderou.

Todos o Brasil está focando em Criciúma. “Não é uma ação comum, e infelizmente nesse caso o sucesso foi do criminoso”, declarou o governador do Estado, Carlos Moisés.

As forças de Segurança Pública de Santa Catarina estão atuando em conjunto e mobilizadas em uma grande operação na investigação e buscas dos criminosos que assaltaram uma agência bancaria em Criciúma na madrugada desta terça-feira, 1º. Em coletiva de imprensa no município do Sul de Santa Catarina, o governador Carlos Moisés ressaltou que o estado tem um histórico bem-sucedido de resolução deste tipo de crime, com um trabalho de excelência das polícias.

“Não estamos medindo esforços para uma resposta rápida a este triste episódio. O Governo do Estado segue empenhado na busca dos criminosos e para que ações como essas não se repitam em Santa Catarina, reconhecida pelos bons índices na Segurança Pública. Neste ano, diminuímos em 54% esse tipo de ação violenta contra as instituições financeiras, em relação a 2019”, enfatizou Carlos Moisés.

O governador destacou ainda o apoio do Governo Federal. O ministro da Justiça, André Mendonça, e o secretário Nacional de Segurança Pública, Coronel Carlos Paim, entraram em contato com Carlos Moisés nesta manhã colocando as estruturas à disposição. “Todo o Brasil tem seu olhar voltado pra Santa Catarina, porque nossos números não combinam com o episódio dessa madrugada”, salientou o chefe do Executivo.

Se a população tiver alguma informação que possa ajudar nas investigações que repassem para a policia.”Todo o crime deixa vestígios e evidencias, e esse crime não vai passar impune, temos tudo para achar eles com qualificações e materiais”,ponderou o Perito Geral do Instituto Geral de Perícias (IGP), Giovani Adriano.

 

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.