Líderes da Amesc debatem questões que envolvem área da saúde

O objetivo é ponderar os esforços entre a pandemia do coronavírus e os demais atendimentos, sendo que as ações possuem comprometimento dos diversos entes federativos

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Araranguá

Questões referentes ao setor da saúde foram o foco da reunião entre prefeitos e Colegiado de Saúde da Amesc (Associação dos Municípios do Extremo-Sul Catarinense) na manhã desta quinta-feira. O objetivo é ponderar os esforços entre a pandemia do coronavírus e os demais atendimentos, sendo que as ações possuem comprometimento dos diversos entes federativos.

- PUBLICIDADE -

Na terça-feira, dia 28 de fevereiro, a Amesc participou de uma videoconferência relacionada ao setor de saúde. Foi a 1ª Rodada de Encontros Macrorregionais sobre a Infraestrutura Regional de Saúde. A partir da reunião online uma reunião foi marcada na Amesc nesta quinta-feira. Diante do atual cenário, na sede da Associação, refletiu-se sobre o posicionamento regional, sendo que há preocupação em se estruturar para o enfrentamento aos problemas relacionados ao coronavírus, mas não causar um colapso maior diante de outros atendimentos na saúde.

Neste momento, as normativas pedem que as ações sejam focadas nos casos ligados ao coronavírus. Segundo os prefeitos, é consenso na Amesc, que serão seguidas as orientações dadas pelo Governo do Estado. Afirmam que se mantém unidos para fazer cobranças pela estrutura para dar amparo a população, sendo que na segunda-feira, dia 4, organizarão um material regional com os principais levantamentos para o sistema de saúde local.

O presidente da Amesc, prefeito de Balneário Gaivota, Ronaldo Pereira da Silva, lembra que a maior parte das ações de saúde são responsabilidades das esferas estadual e federal, sendo que os municípios costumam investir além de suas responsabilidades para minimizar o colapso na saúde. “Com a pandemia do coronavírus a situação ficou mais delicada e estamos trabalhando em conjunto com todos os municípios da Amesc a fim de ganharmos força e deixar nossa população melhor assistida diante deste momento tão complexo. São duas situações que vivenciamos e ambas são importantes: os casos ligados ao coronavírus e os demais tratamentos de outras doenças”.

Na segunda-feira, cada município levará um documento com a definição das necessidades locais, para fazer um levantamento regional do posicionamento que será cobrado em conjunto.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.