Jovem engenheiro UniSatc conquista estágio no ITA, em São Paulo

Instituto é referência em engenharia aeronáutica no país

Foto: Divulgação/ Satc
- PUBLICIDADE -

Criciúma/ São Paulo

Os sonhos do jovem Bruno da Silva Cardozo, 23 anos, estão no céu. Literalmente. Já faz tempo que ele vislumbra um futuro na engenharia aeronáutica e agora está prestes a realizar uma parte bem importante. A partir de fevereiro do próximo ano ele começa o estágio no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP). A ação faz parte do fechamento do curso de Engenharia Mecânica UniSatc e encerra um ciclo de 16 anos na instituição.

- PUBLICIDADE -

“Cresci na Satc. Vim pra cá para iniciar os estudos no primeiro ano do fundamental, isso em 2004. A Satc me moldou, me apoiou em tudo”, admite. O sonho de seguir carreira na engenharia aeronáutica começou a se desenrolar junto com o ensino na escola. O ensino médio, o técnico em Fabricação Mecânica, depois a graduação em Engenharia Mecânica só fizeram aumentar esse sonho.

O estágio que começa em fevereiro será desenvolvido no Centro de Competência em Manufatura, junto ao grupo de inovação e engrenagens do ITA. “Há uma parceria muito forte entre a academia e as indústrias. Sei que vou atuar pesquisando engrenagens para aerogeradores”, explica o acadêmico.

Um fator que pesou a favor de Bruno foi a participação no AeroSatc, o projeto desenvolvido no curso de Engenharia Mecânica, que consiste em criar do zero um pequeno avião. No projeto, os estudantes fazem todo o desenvolvimento da proposta, desde a criação até o momento em que ele alça voos. A supervisão do projeto é do professor Elvys Mercado Curi. “O professor Elvys sempre está trazendo algo novo, um assunto diferente, fazendo com que a gente pesquise mais. Esse é um diferencial da Satc, os professores com um pé na indústria, apresentando problemas reais e fazendo com que a gente vá além”, reforça Bruno.  

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.