Inicia a pesquisa do Ministério da Saúde sobre a Covid-19 em Criciúma

Secretaria de Saúde do município auxilia nos trabalhos de campo

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

A pesquisa intitulada Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil: Estudo de Base Populacional já está sendo aplicada em Criciúma. O estudo é financiado pelo Ministério da Saúde e coordenado pela Universidade Federal de Pelotas, Rio Grande do Sul. A execução do trabalho de campo compete ao Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), que conta com equipe de entrevistadores devidamente treinados e qualificados para o trabalho e que terão o auxílio de profissionais da Secretaria de Saúde do município.

O estudo será dividido em três fases, sendo que em cada uma delas 250 pessoas serão testadas. “Eles estão nos informando os bairros que serão aplicados os testes com um dia de antecedência e nós repassamos para os agentes destas localidades. Nossos profissionais prestam o auxílio na localização de residências e moradores”, destaca a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Criciúma, Cristiane Santos da Rosa.

- PUBLICIDADE -

A coleta de dados se dá por meio da aplicação de um questionário sobre a existência de doenças preexistentes e possíveis sintomas de Covid-19 nos últimos 30 dias, além da realização de um teste sanguíneo rápido que utiliza metodologia por punção digital.

Nesta segunda-feira, dia 18, foram realizadas coletas nos bairros Ana Maria, Vida Nova e Cristo Redentor.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.