Içara: Após atividade, aluna auxilia no nascimento de cabrito

Aprendizados sobre vida no campo e animais foram colocados em prática

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Içara

O convívio escolar não foi mais possível. A pandemia provocada pelo Covid-19 modificou a rotina de aprendizado dos alunos e aulas vêm ocorrendo de forma não presenciais. Em Içara, após uma atividade devolutiva, uma aluna do primeiro ano do ensino fundamental I auxiliou no nascimento de um cabrito.

- PUBLICIDADE -

O auxílio no nascimento do animal aconteceu após uma atividade sobre vivência no campo e a vida dos animais. “Foi a primeira vez que vi o filhote com dificuldades e com isso, ajudei a puxar e eu gosto muito de cuidar dos animais”, destacou a aluna Júlia Muneretto Luiz, que manifestou o desejo de ser médica veterinária.

Na avaliação do pai da aluna, Max Luiz, a troca de experiência é muito positiva. “Seguimos nos cuidando e ficando em casa durante essa quarentena e eu sigo auxiliando ela nos estudos e quando ela pode, também me ajuda com animais, no qual, gosta muito”, explicou.

A mãe da aluna também destacou a importância da educação neste momento de pandemia. “Estamos em um desafio, mas temos um suporte bastante positivo dos professores que mostram muita dedicação, são excelentes e muito prestativos, isso nos da mais tranquilidade como pais”, colocou Mônica Muneretto Zanoli Luiz.

Educação reinventada

A secretária de Educação, Gerusa Bolsoni, destaca que as atividades não presenciais são uma forma de fortalecer o vínculo entre a escola e a família, estreitando os laços de confiança. “É momento de darmos as mãos, testar coisas novas, se reinventar e repensar o que realmente faz sentido. Estamos tendo uma grande oportunidade de construir novos caminhos”, ressaltou.

Para os gestores escolares, o momento de adaptação trouxe grandes desafios. “Um dos principais é a adaptação dos alunos, mas acreditamos que isso está sendo possível, uma vez que eles têm despertado criatividade, tivemos atividades de vivência com animais, sítios, entre outras diferenciadas”, contou a diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental São Rafael, na comunidade de Terceira Linha, Adriana Antenor da Silva Ghedin.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.