Criciúma: Grupo doa marmitas para moradores de rua

Ação iniciou no começo do mês de abril e não tem prazo para terminar


- PUBLICIDADE -

Fazer o bem, sem olhar a quem. A frase até pode ser clichê, mas ela está sendo colocada em prática por um grupo de criciumenses que está realizando gestos solidários. Aproveitando este momento de pandemia, os voluntários estão dando uma atenção especial para a população em situação de rua.

A iniciativa, segundo uma das lideranças, Josi Lopes, surgiu após a união de dois grupos de Criciúma, o ‘Grupo de Amigos Solidários’ e o ‘Grupo Unidos para o Bem’, que resolveram realizar juntos ações sociais já costumeiras. “O Grupo Amigos Solidários tinha a maioria dos seus projetos voltados para as crianças, porém com a pandemia do novo coronavírus, surgiu o desejo de ampliar nossa rede de atendimento. Com isso, no começo de abril aconteceu a fusão dos dois grupos e aumentamos o número de pessoas atendidas diariamente”, disse.

- PUBLICIDADE -

Josi destaca que diariamente são distribuídas diversas marmitas.  “Todos os dias nos organizamos em equipes para a confecção das jantas. Iniciamos às 17h a preparação e entregamos por volta das 21h30 a distribuição. Ao todo são mais de 60 marmitas diariamente. Percorremos a cidade realizando este gesto”.

De acordo com a organizadora, a iniciativa não tem prazo para encerrar. “Sabemos que o frio está chegando e acreditamos que teremos que intensificar ainda mais as nossas atividades. Vale ressaltar que além da refeição, levamos agasalhos, cobertores e máscaras de proteção para a população de rua”, frisou Josi.

Josi conta que além desse trabalho de auxílio à população de rua, o grupo possui outros projetos. “Com o apoio da sociedade conseguimos ajudar diversas famílias, ONGs e comunidades. Para ter noção já doamos mais de 200 cestas básicas neste período. Um exemplo é que no dia das mães contemplamos 50 famílias com um almoço especial no bairro Cidade Alta”, falou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Eduardo Souza

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.