Dia dos namorados: o amor não escolhe dia e hora

Tudo estava pronto para a celebração matrimonial de Letícia Amaral e Osni Sebastian, porém data teve que ser transferida por conta do Covid-19

- PUBLICIDADE -

O dia 12 de setembro vinha sendo preparado com muito carinho pelo casal de namorados, Letícia Amaral, de 18 anos, e Osni Sebastian, de 22, dois jovens moradores de Criciúma. Convites já tinham sido entregues, padrinhos haviam sido convidados, lua de mel estava definida, enfim, estava tudo preparado para o dia em que os dois jovens iriam selar a união matrimonial e concretizar um sonho: o casamento.

Porém, devido à pandemia do novo coronavírus, todos os planos tiveram que ser adiados. Letícia afirma que inclusive a celebração foi transferida e o noivado durará mais alguns meses. “Nós estamos juntos há cinco anos e cinco meses e noivamos há cinco meses. Nós nos conhecemos na Igreja Católica, já que temos um grande envolvimento com a nossa paróquia e quando estávamos prestes a efetivar nossa vocação matrimonial, tivemos que enfrentar essa pandemia e transferir a data”.

- PUBLICIDADE -

Conforme Letícia, o casamento estava sendo planejado há mais de um ano. “Desde quando éramos apenas namorados e não noivos nós já tínhamos esse plano e em 2019 começamos a planejar o nosso dia do ‘Sim’, cuidando de todos os detalhes para essa celebração”.

De acordo com a noiva, o dia escolhido foi transferido e ainda não tem nova data. “Tivemos que remarcar, nós nos casaríamos no dia 12 de setembro na capela São Francisco de Assis, na Vila Manaus, que pertence à paróquia Nossa Senhora de Fátima na Mineira e vamos casar somente em 2021, mas ainda não temos nova data”.

Além do casamento, Letícia conta que outros momentos importantes que antecederiam o dia do matrimônio tiveram que ser adiados. “Eu aguardava muito pelo sonhado chá de panela e infelizmente não pude realizar esse momento tão esperado para uma noiva. Bem como, a lua de mel foi adiada”.

O sonho de morar juntos também foi adiado. “Não moramos juntos e já que não haverá a cerimônia, nós adiamos também a ida para a nossa casa. Hoje eu moro meus pais e ele com a avó”.

Sobre o chamado matrimonial, ela disse que esse é um convite de Deus. “Com o passar dos anos vimos que o casamento é a minha vocação e do Osni”, disse.

Para o casal, Letícia diz que esse dia dos namorados será diferente, mas repleto de companheirismo. “É, esse vai ser uma comemoração diferenciada, até porque esse será o nosso último dia de namorados antes do casamento. Queremos aproveitar essa sexta-feira da forma que for possível, com simplicidade, companheirismo e amor”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Eduardo Souza
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.