Dia do médico: “Vocação, empatia e doação”, destaca o Dr. Fábio Souza

Neste domingo é comemorado o Dia do Médico e o pneumologista destaca as principais ações da Regional Médica da Zona Carbonífera

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Vocação, empatia e doação. Esses são os principais fatores que, de acordo com o Dr. Fábio Souza, caracterizam um bom médico. Neste domingo é comemorado o Dia do Médico e o pneumologista afirma que para exercer a profissão é preciso estar vocacionado para isso. “Para manter um atendimento de alto padrão, o profissional precisa ter empatia, ou seja, se colocar no lugar do outro e literalmente dedicar sua vida no atendimento”, diz Souza.

Ele conta que durante o ano teve contato com muitos pacientes contaminados com a Covid-19 e lembra que atua na linha de frente de atendimento. “Aí entra a questão de se doar aos pacientes. Porque o risco de contaminação é altíssimo e, consequentemente, o risco de ficar doente e até mesmo morrer em razão de estar diretamente em contato exige que o profissional arrisque sua própria vida para salvar os pacientes”, destaca Souza.

- PUBLICIDADE -

Regional Médica

O pneumologista é vice-presidente da Regional Médica da Zona Carbonífera, que é uma das principais entidades médicas do Sul de Santa Catarina e desenvolve, desde 1966, ações de aperfeiçoamento dos profissionais envolvidos e iniciativas que resultam em atendimentos cada vez melhores à população.

“O objetivo principal da entidade é se manter atualizada e atualizar os médicos com educação continuada. A gente fez jornadas ao longo dos anos com especialistas de todo o país, além de realizarmos vários eventos itinerantes em cidades da Região Carbonífera”, ressalta Souza.

Ele explica que todos os trabalhos de aperfeiçoamento aos médicos da entidade refletem diretamente em benefício à sociedade, visto que quando existe uma melhora na parte estrutural médica, educação continuada e boas práticas, a população também é contemplada com um melhor atendimento.

Fundada no ano de 1966 pelo médico Dr. Agnaldo Brandão, a Regional Médica da Zona Carbonífera tem sede em Criciúma e se tornou nos últimos anos uma grande apoiadora dos movimentos da classe e também da população, nas questões de atenção à saúde pública.

“A intenção é sempre manter atualizadas as práticas da medicina, com profissionais em constante transformação, trazendo resultados positivos para o médico e a todos que necessitam de atendimento”, finaliza Souza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.