Criciúma: Ronaldo Coutinho fará parte do Grupo SL

Segundo diretor geral do grupo de comunicação, meteorologista chega com uma proposta diferenciada para as plataformas do grupo


- PUBLICIDADE -

 

Há mais de 30 anos, o agrônomo por formação, Ronaldo Coutinho, se dedica em
estudar o tempo e a temperatura de todos os estados do Brasil, principalmente de
Santa Catarina. Conhecido nacionalmente por ser o primeiro a anunciar a chegada do
Furacão Catarina, em 2004 no estado, o apaixonado por meteorologia, chega ao time
do Grupo SL de Comunicação. Diariamente ele terá um espaço no Jornal Tribuna de
Notícias e fará um comentário em vídeo nos Portais DN Criciúma e TN Sul. A estreia
será nesta segunda-feira à noite, nos dois portais, e na terça-feira, no Jornal Tribuna de
Notícias.

- PUBLICIDADE -

Para Ronaldo Coutinho, este é mais um desafio, já que ele atua desde 1980 na área da
comunicação e em seu espaço na internet o Climaterra. “É algo diferente do que já
estou acostumado, por meio dos vídeos as pessoas começarão a me conhecer de
forma física, pois hoje só ouvem minha voz. Este espaço será repleto de informação e
curiosidades relacionadas ao tempo, temperatura e outros fatores da meteorologia”.

O diretor geral do Grupo SL, Edson Da Soler, destaca que Coutinho vem para somar
com os conteúdos difundidos pelo grupo. ”Todos os dias as pessoas estão atentas para
a previsão do tempo, seja para viajar, lavar o telhado ou cortar a grama. Atualmente o
tempo e a temperatura se tornaram algo muito importante e estamos cumprindo
nossa missão enquanto grupo de comunicação, que é informar com responsabilidade,
ética e compromisso”.

A matéria completa você confere no Jornal Tribuna de Notícias deste fim de semana.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Eduardo Souza
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.