Criciúma: Quantidade de afastamentos e remédios distribuídos aumentam

Relatório da Câmara da Saúde do Observatório Social aponta que a média de afastamentos vem aumentando nos últimos três anos

Foto: Lucas Colombo/ Arquivo TN

- PUBLICIDADE -

Criciúma

A quantidade de afastamentos de servidores da pasta de Saúde de Criciúma voltou a preocupar voluntários do Observatório Social de Criciúma. De acordo com relatório do OS o número, que chegou já havia chamado a atenção em 2018, aumentou ainda mais em 2019. No total são 1.168 servidores que trabalham na Saúde em Criciúma e foram 3.476 afastamentos no ano passado, quase o triplo do número de servidores. 

- PUBLICIDADE -

Além disso, o relatório mostra que, no ano de 2018 o número de médicos plantonistas era de 26. Em 2019, o número de médicos plantonistas baixou para sete médicos plantonistas. Uma diferença que chamou a atenção da Câmara de Saúde.

 Número de comprimidos distribuídos cresce 

Outro dado preocupante identificado pelo Observatório Social de Criciúma é a quantidade distribuída de comprimidos na rede pública em 2019. Em 2018 foram 30.824.388 unidades de comprimidos. Em 2019 o número pulou mais de três milhões, chegando a 34.148.308. A maior preocupação fica por conta dos remédios mais distribuídos, sendo que entre os dez mais, estão dois anti-hipertensivos e dois antidepressivos. 

Comparação com outros municípios 

 No ano de 2019, foi liquidado (serviço entregue) pela Secretaria de Saúde de Criciúma o valor de R$ 234.777.518,71, um valor razoável, considerando que a Receita do município no mesmo ano foi de R$ 795.775.417,11. O Observatório também faz o comparativo com outras cidades catarinenses, com população semelhante a Criciúma.  

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.