Criciúma: professores se preparam para retornarem às escolas

A partir do dia 19, os docentes trabalharão presencialmente nas unidades escolares. Aulas permanecem remotas

Arquivo TN
- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

As aulas presenciais da rede municipal de ensino de Criciúma continuam suspensas por conta da pandemia da Covid-19. Porém, os professores já têm data confirmada para o retorno às escolas: 19 deste mês. Isso porque os docentes estão em fase de conclusão da formação promovida pelo Governo do Estado, que finaliza nesta sexta-feira, dia 16 e, três dias depois, ocorre o retorno dos profissionais.

Mas as aulas permanecem de forma remota, em razão da matriz de risco anunciada pelo Estado em relação à Região Carbonífera, que ainda está no nível grave (de cor alaranjada), ou seja, o decreto estadual ainda proíbe a retomada das aulas presenciais na Amrec.

“Estamos nos preparando para a retomada. Assim que o nível cair para a cor amarela (abaixo do alaranjado), será possível a retomada das aulas presenciais”, diz a secretária de Educação de Criciúma, Cristiane Uliana Fretta.

Segundo a secretária, após a formação dos professores na capacitação oferecida pelo Estado, será concluído o Plano de Contingência Municipal, além dos planos escolares, que já estão em andamento. “Nós dependemos do mapa de risco que é apresentado pelo Estado. Através da matriz de contágio em nível amarelo, nós retornaremos às atividades presenciais aos alunos”, explica Cristiane.

A matriz de risco é atualizada semanalmente pelo Governo do Estado. Dessa forma, ela conta que o plano de retomada tende a ocorrer de forma gradual, respeitando o distanciamento de 1,5 metro entre os alunos e o número de pessoas dentro da sala de aula será proporcional ao espaço que permita o distanciamento exigido no decreto.

“Mas quem vai decidir se o aluno vai ou não para a escola são os pais. Até porque as aulas remotas continuarão em funcionamento. Essa é uma decisão da família. Quando a matriz de risco ficar mais flexível, a escola estará aberta com as atividades presenciais, mas as aulas remotas seguem até 14 de dezembro, que é quando acaba o ano letivo”, explica Cristine.

Ela ainda diz que não será possível voltar com 100% da capacidade, já que será necessário respeitar quantidade de alunos que cada sala permitir de acordo com o distanciamento.

“Os pais terão a livre escolha se o filho retorna ou não. Mas até o momento, as aulas serão somente remotas, até que o Estado atualize o quadro”, pontua. Costumeiramente, o Governo do Estado atualiza a situação em todas as regiões uma vez por semana, entre quarta e quinta-feira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.