Criciúma: Nova maternidade do Hospital Santa Catarina completa dois anos

Nesta quinta-feira, 17 de dezembro, mais sete crianças virão ao mundo pelas mãos dos profissionais do Hospital Materno

Foto: Divulgação/Ascom Ideas
- PUBLICIDADE -

Nesta quinta-feira, 17 de dezembro, mais sete crianças virão ao mundo pelas mãos dos profissionais do Hospital Materno-Infantil Santa Catarina (Hmisc), de Criciúma. Pelo menos, esta tem sido a média diária de nascimentos na unidade, desde que, em 17 de dezembro de 2018, foi realizado o primeiro parto na nova maternidade, inaugurada oficialmente poucos dias antes, em 1º de dezembro, com a ampliação do hospital. Daquela data até este dia 15 de dezembro foram 5.139 partos e 5.203 nascimentos.

O investimento na ampliação da estrutura do hospital foi de cerca de R$ 5,3 milhões, com recursos do Governo do Estado e do munícipio. O Hmisc ganhou 70 novos leitos e uma nova área anexa com três andares de estrutura para atendimento com UCI neonatal, maternidade, clínica cirúrgica da mulher e pediátrica, centro cirúrgico, com sala de videocirurgia e Central de Material Esterilizado (CME), além de novo refeitório, nova cozinha, entre outras melhorias. O Hospital Materno-Infantil Santa Catarina é administrado pelo Ideas em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde.

- PUBLICIDADE -

A diferença entre o número de nascenças (5.203) e de partos (5.139) é resultado do nascimento de gêmeos e trigêmeos – caso dos irmãos Ellena, Eithor e Esther (fotos), que vieram ao mundo há menos de uma semana, no dia 11 de dezembro. As crianças nasceram prematuras, com 31 semanas de gestação, e empelicadas, ou seja ainda na bolsa e envoltas no líquido amniótico. Na grande maioria das vezes, o parto gemelar é feito com rompimento da bolsa. “Fui superbem atendida e só tenho a agradecer de todo o meu coração à equipe médica, aos enfermeiros e a todos”, agradeceu a mamãe Ana Caroline Maciel Marcelino, que mora em Içara, município próximo, com o papai Valdecir Hipólito dos Santos.

 

A nova maternidade do Hospital Materno-Infantil tem capacidade para 300 partos mensais – hoje a média está em aproximadamente 215. A unidade é referência para nascimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Criciúma e municípios da região carbonífera. Na primeira quinzena de novembro, a equipe do Hmisc virou notícia nacional e até internacional com a realização de parto normal de gêmeos e, mais do que isso, um deles empelicado. Na grande maioria das vezes, o parto gemelar é feito por cesariana e com rompimento da bolsa. O procedimento ganhou repercussão em todo o Brasil e ainda nos Estados Unidos e na Itália, entre outros lugares. Os gêmeos Brayan e Emanuel são filhos de Keila Barbon Henrique e de Gilmar Concatto da Silva, que moram em Forquilhinha, cidade vizinha a Criciúma

Primeiro bebê

O bebê que inaugurou a nova maternidade nasceu às 16h29min do dia 17 de dezembro de 2018. Nesta quinta-feira, Esther completará dois anos de idade. Filha de Daniele Vefago Peruchi e Odair José Peruchi, moradores de Criciúma, ela veio ao mundo de parto normal e pesando 3,092 quilos e media 47 centímetros.
O milésimo bebê do Hmisc foi Laura Aguiar, nascida de parto normal, 49,5 centímetros e 3,4 quilos, às 23h30min do dia 9 de maio de 2019. Laurinha é filha de Gabrieli dos Santos Zeferina, 19 anos, e Dillan Agostinho Aguiar, então com 19 e 23 anos e moradores de Balneário Rincão. O pai fez o corte do cordão umbilical.
E o bebê 5.000 da nova maternidade nasceu 23 meses após o primeiro nascimento, em 17 de novembro deste ano. Daiane veio ao mundo às 18h37min, com 3,394 quilos e 47 centímetros. Ela é filha de Vanessa Felisberto Alves e Adair José Alves, moradores do Bairro Morro Estevão, em Criciúma.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.