Criciúma: ACTU faz apelo para que população não utilize faixa dos ônibus

Problema ficou mais recorrente depois do retorno do transporte no início do mês

Foto: Kamili Guimarães/ Agência Novo Texto

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Com a volta do transporte coletivo urbano em Criciúma um problema enfrentado pelos motoristas dos ônibus voltou a acontecer com mais frequência. Alguns pedestres e ciclistas utilizam a faixa dos ônibus para praticar suas atividades. Porém, com esse ato, além de colocar a própria vida em risco, acabam atrapalhando a chegada dos ônibus no horário correto ao seu destino. De acordo com o presidente da Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU), Everton Trento, alguns minutos de parada do veículo pode resultar no atraso de passageiros para o embarque em seu próximo ônibus.

- PUBLICIDADE -

A situação tem ocorrido em diversos horários ao longo do dia, mas a maior concentração de pedestres e ciclistas é no final da tarde, coincidindo com o horário que as pessoas estão saindo do trabalho com seus veículos. “Pedimos a conscientização das pessoas que estão usando a pista do ônibus para que não usem, que desta forma estarão contribuindo para o fluxo normal do transporte urbano e evitando também riscos de acidente”, conclui Trento.

Mesmo com o horário reduzido dos ônibus a pista é utilizada por veículos de segurança, como ambulâncias, caminhão do Corpo de Bombeiros e viaturas da Policia Militar. Por isso a recomendação é não utilizar essa pista indevidamente em nenhum horário. “A DTT pede que a população não utilize a faixa para correr, pedalar ou andar de patins. O corredor é exclusivo dos ônibus e veículos de segurança, e quem utiliza está colocando a própria vida em risco. Por isso a cidade conta com três grandes parques com infraestrutura para prática de esportes”, explica o diretor da Diretoria de Trânsito e Transportes (DTT), Gustavo Medeiros

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.