Covid-19: Pela primeira vez, Amrec sai do grave para o risco alto

Em nova atualização da matriz de risco do coronavírus, SC apresenta 10 regiões em risco alto e seis em risco grave

Foto: Reprodução
- PUBLICIDADE -

O boletim atualizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta quinta-feira (22) mostra que Santa Catarina tem 10 regiões em risco alto (amarelo) e seis em risco grave (laranja). Nenhuma região está em risco gravíssimo (vermelho) ou moderado (azul).

Estão em risco grave (laranja) a Grande Florianópolis, Laguna, Extremo-Sul, Alto Uruguai Catarinense, Extremo-Oeste e Planalto Norte.

- PUBLICIDADE -

Estão em risco alto (amarelo) Oeste, Xanxerê, Meio-Oeste, Alto Vale do Rio do Peixe, Serra, Alto Vale do Itajaí, Médio Vale do Itajaí, Foz do Rio Itajaí, Nordeste e Carbonífera.

A situação melhorou em relação à última semana, quando o Estado registrava 12 regiões em risco grave (laranja) e quatro em risco alto (amarelo).

Alertas

O boletim desta quinta traz alerta para a região Extremo-Oeste, pelo aumento no número de óbitos. A mortalidade ultrapassou a marca de 2 por 100 mil habitantes e mostra que a pandemia está em expansão.

Em relação aos casos, duas regiões estão em alerta: Extremo-Sul e Médio Vale do Itajaí. Nessas duas áreas a SES verificou aumento do número de casos da doença, entre confirmados e ativos.

Dez das 16 regiões de Saúde tiveram nota negativa em relação ao monitoramento do avanço da doença. Isso significa que o controle dos casos ativos não é o ideal e as equipes têm dificuldade de acompanhamento.

Mapas por critério de avaliação de óbitos (evento sentinela) e casos (transmissibilidade).

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.