Covid-19: Falta de cuidados é a principal preocupação na Amesc

Prefeitos do Extremo Sul devem se reunir para estudar medidas de enfrentamento

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Araranguá

A falta de cuidados é a principal preocupação do CER- AMESC (Comitê Extraordinário Regional Covid-19 – Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense) diante do grande aumento de casos de covid-19. Os números têm sido altos em todo o Estado, Brasil, bem como no mundo.

- PUBLICIDADE -

Os prefeitos do extremo sul vão se reunir e estudar as medidas diante do ofício apresentado pelo CER-AMESC. Os profissionais técnicos ligados a AMESC estiveram com os técnicos do COSEM/SC (Conselho das Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina) que refletem que as medidas de prevenção ao contágio as pessoas sabem, mas que não colocam em prática, o que ocasiona o maior número de pacientes positivando.

As UTIs e o sistema de saúde de forma geral estão em sistema de colapso. Nos próximos dias os números devem atingir índices ainda maiores. O pedido dos técnicos estaduais é que as medidas de enfrentamento e alerta sejam regionalizadas.

Segundo a assessora de Políticas Públicas da AMESC, Ronsagela Paulino Alexandre, é gerenciado o comitê técnico nesta transição após as eleições, a fim de que seja dado andamento ao trabalho de enfrentamento ao coronavírus. O presidente do CER-AMESC, secretário de Saúde de Passo de Torres, Caio Robério Barpp da Silva, lembra que para sair desta pandemia, apenas será possível com a união de esforços de todos. “O profissional, o gestor, o técnico, ou quem quer que seja não vence esta luta sozinho, depende de cada cidadão”.

O presidente da AMESC, prefeito de Balneário Gaivota, Ronaldo Pereira da Silva, lembra que já se está a quase um ano diante da luta com a pandemia e poucas respostas concretas se tem, mas que a maior delas é que as vidas são importantes e que a prevenção é o melhor caminho. “É um caminho longo e cansativo, mas precisamos ouvir os técnicos e não deixar de usar a máscara, fazer a higienização e nos manter o mais restrito possíveis. Os casos tem sido bastante severos e há dificuldade de atendimento. Nos próximos dias os prefeitos debaterão os estudos técnicos dos profissionais de saúde e vamos orientar a população”.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.