- PUBLICIDADE -

Cocal do Sul

No ano em que alcança seis décadas de história, a Eliane Revestimentos investe na atualização do parque fabril e na oferta de porcelanatos em grandes formatos. Na tarde dessa quarta-feira, 12, a empresa inaugurou a nova Unidade III, em Cocal do Sul, que permitirá acrescentar até 480 mil metros quadrados mensais na capacidade produtiva. O investimento de aproximadamente R$ 135 milhões envolve a nova indústria, assim como a obra do Centro de Distribuição (CD) e o túnel na Rua Ambrósio Dalló, ligando esse complexo logístico.

Foto: Lucas Colombo/TN
- PUBLICIDADE -

Com tecnologia de ponta, a fábrica representa o novo momento vivenciado pela empresa. “Acho que a principal palavra que a gente tem buscado nesse quarto planejamento estratégico, que vai de 2020 a 2024, é inovação. Não só inovação de produtos, mas de pessoas, de modelo de negócios, processos e relacionamento com fornecedores e com clientes. É buscar de novo dentro de uma empresa cerâmica como a Eliane, que já tem 60 anos, fazer essa mudança de inovar e inovar como um todo”, enfatiza o diretor-presidente Edson Gaidzinski Júnior.

Segundo ele, esse posicionamento tem ainda como pilares a transparência e a ética, que impulsionam o trabalho. “Tudo é feito com planejamento e planejamento é execução, para gerar emprego e renda. É isso o que realmente importa, porque a empresa está aqui para o bem da sociedade como um todo; é isso que eu acredito. E é isso que estamos buscando cada vez mais, não só aqui em Cocal do Sul, mas em Criciúma e Camaçari”, acrescenta o diretor-presidente.

Ampliação da capacidade

Com 20 mil metros quadrados de área construída, a nova fábrica permitirá a ampliação na gama de produtos, com revestimentos em padrões ainda maiores. “O formato de 1,2 metro por 1,2 metro nós estamos iniciando agora. Mas de formatos que nós consideramos grandes, já fazemos uns 800 mil metros quadrados por mês. A maioria deles é 60 por 60 centímetros. Com essa novidade, vamos acrescentar outros 480 mil metros na capacidade de produção”, detalha o diretor industrial da Eliane, Otmar Josef Müller.

Porém, a obra não ocorreu de forma isolada, já que foi necessário todo um complexo para dar suporte a esse novo patamar. “Para ligar esse equipamento, nós tivemos que investir na preparação de massa com um novo moinho, para moagem das matérias-primas, e depois todas as prensas até a classificação final do produto. E também estamos investindo na construção de um novo Centro de Distribuição. Então isso vai nos expandir o mercado, especialmente os de maior valor, de maior requinte”, evidencia Müller.

Confira a reportagem completa na edição desta quinta-feira, 13, do jornal Tribuna de Notícias. 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Cocal do Sul

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.