Bolacha mofada é distribuída como merenda em Araranguá

Mãe relatou episódio nas redes sociais e afirma que havia inclusive bichos no alimento; prefeitura não descarta medidas jurídicas contra empresa

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Araranguá

Em Araranguá virou assunto a distribuição de merenda escolar com alimentos estragados. Ontem, uma postagem no Facebook mostrou a indignação de uma família que teria recebido bolachas, em pacotes lacrados, mofadas e com larvas.

- PUBLICIDADE -

De acordo com o município, as bolachas fazem parte da merenda desde 2019 e é a primeira vez que foi encontrada essa irregularidade. Com a pandemia e as aulas presenciais suspensas, a secretaria de Educação distribui desde junho as merendas às casas dos alunos, adquiridas com verba do governo federal.

“Minhas filhas estudam em uma creche em Araranguá e ‘ganharam’ da prefeitura uma ‘cesta’ básica com alguns itens e veio este pacote de bolacha, absurdo, um descaso com o ser humano e nossas crianças. Me dói pensar que assim como minhas filhas, outras crianças vão abrir e não poderão comer, muitas mais necessitadas não devem ter outra bolacha. Parece totalmente mofado, com bichos, como podem repassar para alguém?”, manifestou-se uma mãe pelo Facebook.

A reportagem entrou em contato com esta mãe, que se chama Larissa Viana Furtado, e ela confirmou que recebeu o pacote com a merenda: ele estava lacrado e dentro da validade. “Estava mofado e com bichos dentro. Óbvio que foi alimento remarcado”, contesta.

De acordo com a secretaria de Educação, que se manifestou através de nota, a pasta não descarta tomar medidas jurídicas contra a empresa que fornece as bolachas. “Temos todo o cuidado. Os kits são bem completos, inclusive com produtos da Agricultura Familiar, e são selecionados por uma profissional, uma nutricionista, para que tenhamos qualidade. Vamos conversar com o Departamento Jurídico para avaliar as próximas ações”, afirmou a secretária Ariane Almeida.

A nota divulgada pela comunicação da prefeitura de Araranguá detalha que, além das bolachas, as merendas distribuídas incluem ainda “leite integral, ovos, pão, frutas, entre outros”. Os kits começaram a ser distribuídos em junho e, até o momento, já foram mais de 10,3 mil produtos entregues.

O pacote de bolachas estragadas foi entregue para o município no dia 24 de setembro e iniciou-se então a distribuição aos alunos. O coordenador da Merenda Escolar, Christian de Souza, disse que ainda estavam na validade. “É a primeira vez que aconteceu este problema. O produto foi adquirido o lote em 24 de setembro deste ano e o prazo de validade deste produto é julho de 2021”, destacou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.