Balneário Gaivota: Conselheiros tutelares tomam posse

Os conselheiros vão atuar até 9 de janeiro de 2024

- PUBLICIDADE -

Balneário Gaivota

Foram empossados como conselheiros tutelares de Balneário Gaivota: Rejane Franco da Luz; Denise Mota Ferraz Alves; Giseli Oliveira da Rocha; Célia Maria da Rosa Mariano e Eliton da Silva. Também foram empossadas como suplentes: Onice Medeiros de Lacerda; Cristiane Luisa Venâncio Medeiros; Maria Valquiria Cardoso dos Santos; Silvia Regina Guimarães de Medeiros e Maria Aparecida Búrigo.

- PUBLICIDADE -

Deram posse aos conselheiros que vão atuar até 9 de janeiro de 2024, o prefeito em exercício, Evânio Íris Machado, o Machadinho, e o presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), Celo Francisco de Castro.

O presidente do CMDCA reforçou as atribuições dos conselheiros tutelares e fez agradecimentos pelo apoio durante o processo de eleição, que culminou com a votação no dia 6 de outubro de 2019. “Entre várias ajudas destaco a atuação da Inezi Cunha no processo eleitoral. Temos agora quatro conselheiras reeleitas e um conselheiro que estreia. A base de todo o trabalho no Conselho, e que é bastante árduo, é no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Estudem muito e sempre, e para as suplentes, digo que estudem também, porque se precisar assumir estarão preparadas”.

O prefeito, Machadinho, parabenizou aos conselheiros empossados. “O Conselho é muito importante, sendo que nossa cidade recebe uma demanda cada vez maior de pessoas na qual aumenta a atuação. Desejamos a cada um por uma boa jornada de trabalho”. O presidente da Câmara de Vereadores, Anderson Joaquim dos Santos, ratificou a importância dos conselheiros. “Nosso município cresce muito e precisamos deste trabalho especial que realizam em prol das crianças e adolescentes. Algumas pessoas não reconhecem o trabalho, porém se acompanharem verão o quão importante é”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.