Associação Criciumenses de Catadores sofre com pressão da prefeitura

Há 11 dias em um novo espaço, a categoria diz que o paço municipal vem solicitando o cumprimento de uma série de normativas impostas pela Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri)


- PUBLICIDADE -

“Estamos sendo pressionados”, a afirmação é de Rogério Barbosa, presidente da Associação Criciumense de Catadores (Acrica), sobre a relação entre a entidade representativa e a Prefeitura de Criciúma. Há 11 dias, o grupo composto por catadores realiza o trabalho de separação de resíduos em um novo espaço, localizado também na Rodovia Governador Jorge Lacerda, no bairro Sangão, nas proximidades do antigo local.

Segundo o presidente da associação a mudança não foi algo desejado. “Nós estávamos em um espaço alugado, mas segundo a prefeitura tínhamos teoricamente ganho um terreno para montar a nossa sede, só que depois fomos informados que ele tinha sido doado para outra empresa e nos destinaram um na Vila Macarini e levamos para lá mais de seis mil tijolos que ganhamos no ano passado de algumas olarias para fazer um novo pavilhão. Nesse meio tempo fomos comunicados que a prefeitura iria nos dar um novo local”, disse Barbosa.

- PUBLICIDADE -

Entregue aos catadores, o local não é tão adequado. De acordo com Barbosa, que trabalha na associação há sete anos, desde a sua criação, sobre o espaço, ele é menor que o antes utilizado. “Estávamos no antigo galpão e ele era maior que esse em que estamos, mas não tinha um banheiro adequado, uma cozinha. Aqui é bom, só que ficou pequeno para a nossa grande atuação”, afirmou.

Com um novo centro de seleção, algumas cobranças chegaram à categoria. Segundo o representante, a Acrica não é membro do poder publico. “Eles impuseram uma série de regras. Eles nos trouxeram para cá, mas estão em cima de nós, estamos sendo pressionados e não somos funcionários da prefeitura. Eles não querem que nada fique na rua, mesmo o espaço sendo pequeno, querem que o caminhão entre aqui dentro, o que não tem condições de acontecer”, relatou.

A matéria completa você confere no Jornal Tribuna de Notícias deste fim de semana.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Eduardo Souza
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.