Araranguá: Obras do pedágio avançam

Estimativa da CCR é de iniciar as cobranças nas quatro praças do trecho Sul no primeiro trimestre de 2020

Praça no limite entre Araranguá e Maracajá (Foto: Guilherme Cordeiro/TN)
- PUBLICIDADE -

As obras avançam nas futuras praças de pedágio no trecho Sul da BR-101 em Santa Catarina. No último mês, os motoristas acostumaram-se com as máquinas e serviços nas pistas. A expectativa da CCR, que administra a rodovia desde o fim de agosto deste ano, é manter o ritmo dos trabalhos e iniciar a cobrança aos veículos no primeiro trimestre do ano passado.

A concessionária trabalha atualmente com 10 frentes de trabalho na construção das quatro novas praças de pedágio na 101 e outras 40 nas melhorias que estão sendo feitas na pista e no entorno.

- PUBLICIDADE -

Para que se inicie a cobrança nas praças de pedágio, no entanto, a CCR precisa concluir todos os trabalhos iniciais, sendo  vistoriados e aprovados pela ANTT.

A empresa deve disponibilizar uma estrutura operacional e de atendimento com a prestação dos serviços médico, mecânico e inspeção permanente de tráfego.

O projeto da CCR prevê seis bases de atendimento, sendo que quatro delas estão sendo construídas e as duas existentes foram recuperadas.

Desde o início da concessão, a CCR ViaCosteira vem realizando trabalhos de manutenção e melhoria das vias marginais, pontes e viadutos. Até outubro, foram mais de 150 pontes e viadutos restaurados O trabalho inclui limpeza, coleta de lixo, revitalização da sinalização e sistemas de drenagem, recuperação da iluminação existente e pintura.

O projeto prevê investimentos em torno de R$ 7,4 bilhões, tendo como principais obras a construção de 98,3 quilômetros de faixas adicionais, 70,3 quilômetros de vias marginais, 18 passarelas, 42 retornos, renovação de 31 acessos, 25 novos pontos de ônibus, nova iluminação ao longo do percurso e monitoramento de 100% do trecho, por meio de 235 câmeras.

A CCR estima a geração aproximadamente 3,7 mil empregos diretos e indiretos, com contratação de 100% de mão de obra local.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.