Um novo cobrador de pênaltis no Tigre

Oficializado por Roberto Cavalo, Agenor é o novo responsável pelas batidas e pode aumentar o número de gols marcados com o manto carvoeiro. Situação não é novidade para o jogador

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Após marcar o gol que abriu o placar do Criciúma, diante do São Bento, na segunda-feira, Agenor está oficializado como novo cobrador de pênaltis do Criciúma. O próprio jogador admitiu, ontem, que o técnico Roberto Cavalo o autorizou a fazer as batidas da marca da cal. “Eu tenho treinado diariamente as cobranças. O Cavalo já me deu total liberdade para pegar a bola e bater, fico feliz com a confiança e sei da responsabilidade, mas me sinto preparado para ser o cobrador”, admite.

Segundo goleiro a marcar com a camisa do Tigre, atrás apenas de Zé Carlos, titular entre 2006 e 2008, Agenor diz que balançar as redes pelo Criciúma representa muito para ele. “Passa um filme na minha cabeça, desde a minha estreia, contra o Brusque, lá atrás, até esse último jogo. Fico feliz de poder ajudar o time de uma maneira diferente daquela que eu vinha ajudando. Espero que sempre que solicitado eu consiga corresponder”, pontua.

A situação não é exatamente nova para o jogador. No Inter e no Joinville, ele já treinava muitas cobranças. Porém, apenas no Colorado, ele teve chances de fazer as cobranças no jogo. “Eu já fui preferido em vários clubes. Claro que, em cada clube, tem um batedor específico. Eu batia muitos pênaltis no Inter e no Joinville. Não é nada de novidade para mim”, admite.

Ideia é permanecer no clube

Com uma ligação familiar com a cidade, Agenor pretende seguir no clube por muito tempo. Ele, inclusive, tem residência fixa em Criciúma. “O Criciúma é um clube que eu gosto muito, a cidade me abraçou e é a cidade da minha família. Eu tenho residência aqui. Claro que, vale frisar, eu não estou pensando nessa situação agora, estou pensando em subir o time. Então, meu pensamento é jogo a jogo. O foco está no próximo adversário e espero que a gente possa ganhar”, comenta.

Um ponto que sempre causou desconfiança na torcida foi o condicionamento físico do goleiro. Porém, neste momento, ele se sente bem e em forma para atuar no mais alto nível. “Eu estou me sentindo muito bem para jogar. Fazia tempo que eu não me sentia assim: confiante para jogar. A massa muscular está alta. Percentual de gordura baixo. Me sinto bem e confiante”, ressalta.

Em relação à campanha de 2010, que também culminou em um acesso para a Série B, Agenor diz que o momento é diferente, devido à ausência da torcida no estádio. “A principal diferença é o apoio da torcida. Sem eles no estádio, faz diferença para a gente. A torcida do Criciúma é apaixonada e sempre compra a briga do time em campo. Essa é a principal diferença. Em campo, temos buscado fazer o nosso melhor, as vitórias, para passar confiança ao torcedor e que eles nos incentivem”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.