Um meia “clássico” a serviço do Tigre

Carlinhos, de 21 anos, é apresentado oficialmente e sai na frente na corrida para ser o “cérebro” do time nas disputas deste ano

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O jovem Carlinhos, de 21 anos, foi apresentado, na tarde desta sexta-feira, pelo Criciúma no CT Antenor Angeloni. Descrito pelo diretor de futebol, Evandro Guimarães, como um meia “clássico”, o jogador sai na frente na corrida pela titularidade neste início de trabalho do Tigre. “Sou um meia ‘clássico’, mas também com bastante raça. Não sou aquele de ficar só ‘de um lado para o outro’, gosto de correr com o grupo. Sou muito amigo de todo mundo. Dentro do campo é raça a vontade”, pontua.

O início de trabalho com o técnico Roberto Cavalo é elogiado pelo jogador, apesar da carga pesada de atividades. “O início está muito bem, muito forte, como é de costume nas pré-temporadas, a gente abafa um pouquinho, mas está sendo bem bom. A expectativa é bastante boa, grande. Vamos dar o máximo para o Criciúma voltar a ser grandioso”, comenta.

Sem ganhar títulos desde 2013, o Tricolor Carvoeiro quer encerrar logo o jejum e Carlinhos sabe que levantar taças é um fator primordial para um grande clube como o Criciúma. O jogador sabe como atender à exigência dos torcedores. “Primeiramente, em cada jogo, mostrar a diferença para o torcedor. De mim jamais vai faltar vontade e raça, espero que o time também abrace a opção do técnico, o que ele colocar em campo. Vamos pra cima pra voltar à elite de novo”, ressalta.

O Campeonato Catarinense é muito disputado, mas Carlinhos evita falar em favoritos, antes do inicio da disputa. “Não pode se dizer nada. Antes de qualquer coisa tem que demonstrar dentro de campo, só  dentro das quatro linhas, lá no final, é que a gente vai saber”, enfatiza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.